Uncategorized

Requião na fita

Tarda, mas não falha. Após 11 anos, o Tribunal de Contas do Estado multou o ex-superintendente da Appa, Eduardo Requião, por irregularidades na construção do terminal de álcool do Porto de Paranaguá em 2006. Requião e outro diretor foram responsabilizados pelo atraso de 294 dias na conclusão das obras e porque a unidade ter ficado sem operar por seis anos devido às insuficiências no projeto básico.

Dentre as irregularidades se destacaram a insuficiência do projeto básico para a elaboração da licitação e execução da obra. O plano não previu obstáculos e não atendia às exigências da prefeitura de Paranaguá, da Copel, do Corpo de Bombeiros e do Instituto Ambiental do Paraná. As obras foram executadas entre 2006 e 2007, ao custo total de R$ 13.832.932,29. O relator do processo, conselheiro Ivens Linhares rejeitou as justificativas apresentadas por Eduardo Requião por omissão quanto aos erros já previstos ainda na fase do projeto.

3 Comentários

  1. Mas esse velhote safado dos US$ no armário não foi o melhor administrador de portos do mundo?

Comente