Uncategorized

Ratinho Jr quer compensação dos gastos do Paraná em universidades

Há décadas o Paraná tenta reduzir seu fardo pesadíssimo do ensino superior. O Estado banca, sozinho, sete universidades públicas. Temos apenas três universidades federais, enquanto Minas Gerais tem 17, o Rio de Janeiro tem dez e o Rio Grande do Sul tem nove. Um evidente despropósito.

Pois bem, Ratinho Jr, candidato a governador, pretende acabar com essa discriminação do Paraná, que só no passado gastou R$ 2,2 bilhões no ensino superior. Ratinho quer uma revisão dessa política. Ontem ele protocolou documento no Ministério da Educação em que pede compensação para os investimentos do Paraná em ensino superior. Imaginem o quanto o Paraná poderia fazer para o ensino básico com todo esse dinheiro gasto nas universidades estaduais.

3 Comentários

  1. Viva Jandaia do Sul Responder

    Ratinho Junior será o próximo governador do Paraná! Nem o dinheiro do ministério da saúde conseguirá superar a equipe formiguinha que ele possui, de forma voluntária! !!

  2. Rafael de Lala Responder

    Concordo com a preocupação do Dep. Ratinho quanto ao montante dos recursos estaduais dispendido com a rede de Universidades mantidas pelo Paraná. Inegável a contribuição delas, mas o custeio se tornou oneroso para as finanças estaduais.
    Discordo do método escolhido, de vez que o MEC dificilmente irá examinar o pleito, assim de pronto. Mas é válido para chamar atenção: de fato, precisamos repensar a questão, já examinada no Movimento Pró-Paraná por iniciativa do conselheiro Fernando Fontana.
    Uma das alternativas, a aprofundar: fazer as UEs retornarem ao status de “Fundações”, com orçamento compartilhado entre o Estado, a União, os Municipios e comunidades de sua área de abrangencia e a comunidade de alunos; além da prestação de serviços e doações.
    Rafael de Lala, jornalista, VP do Movimento Pró-Paraná.

  3. Gostaria de saber o que os três ilustres senadores do Paraná fizeram nos últimos 8 anos, que não procuraram resolver essa situação. Mas há algumas dicas: Álvaro Dias, o vaidoso, pulou de partido em partido, tomando posições somente pensando em pavimentar sua futura plataforma para a Presidência da República; Requião, o vingativo, o desbocado, não teve escrúpulos sequer para não prejudicar o Estado do Paraná na liberação dos empréstimos com aval do Governo Federal; Gleisi Hoffmann, braço direito da presidenta impichada, no mesmo caminho de Requião, fez de tudo e mais um pouco para prejudicar o Paraná que até o momento ainda é governado por seu desafeto. É como diz o ditado: cada povo tem o governo que merece, e o Paraná merece sustentar não só universidades federais, mas arcar com uma série de compromissos que outros Estados, mais afortunados na escolha de seus políticos, conseguiram não assumir. E com o seu povo pagando o pedágio mais caro da galáxia.

Comente