Uncategorized

Os quadrilheiros do Rio de Janeiro

Augusto Nunes,

Neste 22 de novembro do ano da desgraça de 2017, o Rio de Janeiro estabeleceu um recorde mundial na modalidade não-olímpica corrupção generalizada que tão cedo não será batido.
Com a transferência de Anthony e Rosinha Garotinho para o sistema carcerário que já acolhia Sérgio Cabral, estão na cadeia todos os governadores eleitos desde 1998, com a exceção temporária de Luiz Fernando Pezão.
Mais: também dormem na gaiola todos os presidentes da Assembleia Legislativa escolhidos desde 1995: o mesmo Sérgio Cabral, Paulo Melo e Jorge Picciani.
Os fluminenses têm, mais que uma chance, o dever de redimir-se em outubro de 2018. Basta negar a votar nos quadrilheiros gatunos que, transformando urnas em salvo-condutos, saqueiam o Rio desde o século passado.

2 Comentários

  1. Os fluminenses, principalmente os cariocas, COMO SEMPRE, darão mais de 80% dos votos AO CONDENADO POR CORRUPÇÃO, LULA DO PT!! É que eles se acham MUTCHO IXPERTOS!!!

  2. Do Interior... Responder

    Gente! Não existe eleitor mais trouxa que os do RJ. Nunca souberam votar. Nem para presidente, nem para governador.

    O povo quer ser malandro mas não é. Não são inteligentes. (me desculpem a sinceridade, mas não tem outra conclusão). Quem é malandro são os políticos. E eles caem como abelha no melado.

Comente