Uncategorized

A que nível chegamos!

Presta atenção nos personagens dessa história da Câmara de Deputados em Brasília.
– Celso Jacob: deputado-presidiário, condenado a sete anos de prisão. Passa os dias na Câmara e as noites no presídio; divide cela com Ricardo Saud (deve ter muito leva e traz de informações, hein?); no recesso da metade do ano foi o responsável por ficar de plantão do Congresso para alguma coisa urgente que aparecesse; contratou para trabalhar em seu gabinete (recursos públicos) uma funcionária que presta serviço em sua empresa privada; foi pego com queijo e outros quitutes na cueca, quando voltava para o presídio semana passada.
– Até agora nenhum partido protocolou representação contra Jacob no Conselho de Ética por quebra de decoro questionando a manutenção do mandato a um parlamentar que já foi julgado e cumpre pena após condenação.
– A Justiça revogou há alguns dias o benefício do deputado deixar o presídio para trabalhar durante o dia.
– A Câmara ainda não foi avisada, por isso toda a estrutura continua montada, com sala, nome na porta e funcionários – em Brasília e no Rio de Janeiro.
– Nelson Nahim é o suplente de Jacob. Além de irmão do ex-governador do Rio de Janeiro Anthony Garotinho (PR-RJ), atualmente confinado no presídio fluminense de Bangu. Nahim foi condenado a 12 anos de prisão por estupro de vulnerável, coação no curso do processo e exploração sexual de adolescentes em Campos de Goytacazes (RJ). Foi preso em junho passado e solto por habeas corpus do STF em outubro de 2016. No começo de 2017, Nahim chegou a assumir o mandato entre 4 e 18 de janeiro.

1 Comentário

Comente