Uncategorized

Renda do 1% mais rico é 36 vezes
a da metade mais pobre

A desigualdade social é a causa de boa parte dos males do país. E os números mostram este espantoso abismo que existe no Brasil.
IBGE divulgou hoje fatia do 1% mais privilegiado, o rendimento médio mensal real fruto dos trabalhos, foi de R$ 27.085, enquanto o grupo menos favorecido ficou com R$ 747 ao mês.
Por regiões, o Sul tem menos disparidade.

As conclusões da Pnad Contínua (Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua) mostram que o Sudeste teve a maior disparidade entre essas duas pontas da população, com uma proporção de 36,3, igual à razão observada em todo o Brasil. No Sul, essa discrepância apresentou a menor razão (24,6 vezes).

Quando a análise da concentração é feita pelo rendimento domiciliar per capita, observa-se que o grupo dos 10% com maiores rendimentos possui uma parcela da massa de rendimentos superior a dos 80% da população na outra ponta.

4 Comentários

  1. Sergio Silvestre Responder

    Bolsa sobe ,juros caem,dolar também e o pobre pagando mais da metade do que ganha em água e luz ,eu quero que quem especula com dolar e ações se foda,enquanto o pobre nada ganha e o rico cada vez mais rico.

  2. SS Calça Frouxa.não se queixe. Quem deixou este pais na m… foi a quadrilha do PT. E o que você diz do Lula, que finge ser pobre?

  3. É bom que se diga que, nos últimos 25 anos, os governos, incluindo os 13 anos do PT, jamais atacaram de frente este problema. Desigualdade não ocorre da noite para o dia, ela é gestada historicamente. Os petistas que não venham se eximir da responsabilidade de ter contribuído para que tudo ficasse como está.

Comente