Uncategorized

Número de ações despenca com nova lei trabalhista

Dados de cinco tribunais regionais mostram queda de quase 78% no número de processos trabalhistas desde 11 de novembro – dia em que a nova lei entrou em vigor –, em relação ao mesmo período antes da reforma. O TRT-SP, por exemplo, recebeu 12.409 processos até o dia 6 de dezembro, ante 65.112 nos 30 dias anteriores. As informações são d’O Estado de S. Paulo.

4 Comentários

  1. carlos lacerda Reply

    ACABOU A PICARETAGEM

    A esquerda brasileira, sempre auxiliada pela Igreja Católica, pela imprensa, pelos sindicatos e pal justiça do trabalho sofreu o maior de todos os seus revezes!!

    Acabou a picaretagem!! o Advogado pedia o que queria o empregador era chantageado pelo juiz e tinha que pagar o que não devia! (na maioria das vezes).

    Agora meu amigo quem propõe a ação DEVE PROVAR SEU DIREITO, ou seja, acabou o paternalismo irresponsável.

    Mas o melhor está por vir. Com o fim o imposto sindical quero ver pelo menos uns 11 mil sindicatos dos 14 mil acabarem no brasil no primeiro ano. Nos próximo 10 anos somente restará um 500 sindicatos.

    onde já se viu sindicalista que ganha 60, 80 mil reais por mês. Diretor de sindicato ganhando 40, 50 mil reais por mês.

    Pelo Fim da picaretagem!!

  2. Sergio Silvestre Reply

    78% É A META DE MISERÁVEIS QUE ELES QUEREM ,BRASIL NUM PROCESSO DE DESTRUIÇÃO E UNS CANALHAS AINDA APOIAM ISSO.

  3. Leando Cardoso Reply

    Ao longo dos tempos a Justiça do Trabalho tornou-se um covil de picaretagem e achaques com a condescendência espúria do estado. Em quase tardiamente a conjugação de forcas entre empregado e empregador ficou mais equilibrada.
    A despeito disso tudo passou de hora de se extinguir essa malfadada agremiação de privilegiados e salteadores do erário, chamado de justiça do trabalho, banimento que vira a bem do serviço publico e da nação.

  4. Uncle Joe 100 Reply

    e não é para menos, até 6 deste mês todo demitido entrava na Justiça do Trabalho mesmo que tenha recebido tudo o que tem de direito. Agora o tigrão sabe que a litigância de má fé é tiro no pé, perdeu paga as custas, aí nem o tigrão nem o advogado picareta se arriscam inutilmente.

Comente