Uncategorized

A vida depois do ajuste fiscal

Há uma dificuldade enorme para a oposição admitir o sucesso do plano de ajuste fiscal no Paraná, o primeiro feito no Brasil e que provocou reações sociais contra o governo, mas que salvou o Paraná da crise aguda que assola o resto do país.

Um exemplo claro: enquanto o Paraná já pagou três salários em menos de 30 dias (novembro, 13º e dezembro) que representaram R$ 5,1 bilhões, cerca de 1,5 milhão de servidores de cinco estados não receberão nesta quinta-feira (20) o 13º salário ou terão de recorrer a empréstimos bancários para não ficarem sem o dinheiro no final de ano.

Estão nesta situação ao menos Rio de Janeiro, Minas Gerais, Rio Grande do Sul, Rio Grande do Norte e Sergipe. Outros três estados – Acre, Ceará e Tocantins – e mais o Distrito Federal também poderão atrasar o pagamento do benefício ou do salário de dezembro.

O maior contingente de servidores nessa situação está no governo de Fernando Pimentel (PT) em Minas Gerais, com 600 mil pessoas – 400 mil da ativa e 200 mil inativos e pensionistas. Elas deverão saber nesta quarta-feira (20) o escalonamento do 13º, segundo a Secretaria do Planejamento. Até agora, está garantido o pagamento das forças de segurança, parcelado em duas vezes e de funcionários da rede de hospitais.

7 Comentários

  1. Sergio Silvestre Responder

    Resta perguntar quanto sobrou daqueles 7 bilhões da previdencia dos servidores.

  2. Se fosse o governo do PT o pessoal estava tocando bumbo. Mas como é da oposição, que eles nutrem ódio e fazem os professores nutrirem ódio, esbravejam que é o pior governador do mundo.

    Aliás o chamam de corrupto. Mas quem está condenado é o lulladrao e sua corja que já está tofa na cadeia.

  3. Enquanto o pagamento do pessoal da ativa está na conta desde as 8 da manhã,o pessoal aposentado chupa o dedo,esse lixo de prprevidêcia aplica o nosso dinheiro pra ter lucro e nós somos discriminados 16h30 e nada do nosso din din,velhinhos que precisam desse dinheiro passa apuros pela ganância de certas pessoas.

  4. E os peTêlhos parasitas pelegos da apetê sindicato dos fessôr que não ensinam nada pq estão sempre em greve ainda reclamam!

    Pois que peçam exoneração, peguem seus bonés vermelhos da CUT e do MST e se mudem pra um desses estados: Rio de Janeiro, Minas Gerais, Rio Grande do Sul, Rio Grande do Norte, Sergipe, Acre, Ceará OU Tocantins, além do Distrito Federal.

  5. “Austeridade. Ajuste fiscal. Colocar a casa em ordem e fazer a lição de casa. Deixar de lado o populismo e o assistencialismo irresponsável, sem uma proposta concreta que é próprio daqueles que não tem projeto de governo. Característica das ‘SEREIAS BARBUDAS GRAMSCISTAS’ inspiradas no ideólogo intelectual dos comunas que se apropriam dos bens do Estado, da população até a exaustão, até o fim e ao cabo de tudo. Para ‘ELES’ não existe fundo do poço. Sempre cavam mais para que o fundo do poço fique cada vez mais fundo! Para distribuir entre os compadres do partido, para aqueles que direta ou indiretamente fazem parte do politburo del partidon. Vejam o exemplo de estados que até pouco tempo atras eram ‘exemplo’. Hoje são de ineficiência. Ineficácia e inoperância administrativa. O Estado do Paraná e Curitiba estão de parabéns. Remédio amargo. Mas necessário…” – Profº Celso Bonfim

  6. Depois do tremendo tarifaço promovido pelo Mãos de Tesoura hoje o governador cantava de galo. Se ele não tivesse enfiando a mão
    quase no fundo nos nossos bolsos a coisa era igual ao dos estados quebrados. Como é demagogia de fim de festa ninguém se pergunta a razão de tanto “sucesso”.

  7. xiru de palmas Responder

    Coisas do além.
    Totalmente inexplicáveis.
    Nem o padre Quevedo “eqsplica”:
    Vejo, com muita alegria, uma notícia, que está na grande mídia há vários dias de que a produção industrial do Paraná subiu 2,5%.
    Outra notícia propalada por todos os políticos ligados ao Beto Richa: o ajuste fiscal melhorou a vida dos paranaenses.
    Oito bilhões de reais migraram da previdencia do estado para o caixa único do governo.
    O beto propõe pagar uma dívida que possui com os professores CLT da década de 80, e que já foi julgado favorável aos professores em todas as instâncias, a partir do ano que vem com um deságio de 40% (quem não aceitar ficará pelo menos mais duas décadas chupando o dedo).
    Colocou no caixa único tambem os valores dos depósitos judiciais.
    Está há dois anos sem dar um mísero aumento para os funcionários.
    O TÃO FALADO AUMENTO DE 145% AOS PROFESSORES, é a maior balela do seus dois mandatos. Se tomarmos o valor do vencimento de um padrão do professor em fim de carreira (30 anos de serviço), no primeiro dia do mandado do Beto veremos que ele representava 4 salarios mínimos nacionais. Hoje este mesmo salário representa 3,5 salários mínimos nacionais. QUEM DUVIDAR PASSE UM EMAIL PARA eremen@bol.com.br e receberá uma planilha explicativa desta situação.
    Muito bem, com todo o dinheiro amealhado das instituições, com os absurdos aumentos de IPVA, ENERGIA, ÁGUA, a incidência de 18% de icms sobre mais de 8.000 produtos que estavam isentos no governo Requião, o governador quer encolher o salário dos professores PSS, que já tem o menor salário do país para este tipo de atividade.
    Mas o melhor está por vir: com todas as propagandas de crescimento, as malas cheias de dinheiro (assim deve ser pois os ingressos foram gigantescos) O ORÇAMENTO PARA 2017 É UM BILHÃO A MENOS QUE O ORÇAMENTO PARA 2017.
    Não dá para entender.
    Ou eu sou mesmo um burro que não entendo nada.
    Mas o melhor está por vir:
    O ESTADO JÁ ESTÁ ARRECADANDO ICMS QUE SERÁ GERADO EM 2019.
    Quero ver como será o orçamento para 2019

Comente