Uncategorized

Jovem inventou estupro dentro de campus da UP

No dia 08 de maio, através deste e de outros canais de comunicação foi divulgado o retrato falado de dois homens acusados pelo estupro de uma estudante dentro da Universidade Positivo.
Nunca foram localizados. E isso tem um motivo: eles não existem. Foram inventados pela jovem que se dizia vítima, assim como o estupro também nunca ocorreu. É o que está descrito no inquérito policial da Delegacia da Mulher sobre o caso.
A delegada Eliete Aparecida Kovalhuk confirmou que a estudante agora vai responder por falsa comunicação de crime. “Inicialmente, ela nos apontou o local em que o crime teria acontecido, mas começaram a surgir contradições, como por exemplo uma suposta mensagem de texto que a atraiu para o local do estupro, que sequer existiu. Não havia provas e, a cada depoimento, isto ficou mais claro […] Ela tentou manter a mentira, porém as investigações fizeram com que ela confirmasse que nada aconteceu. A jovem inventou que teria sido abordada por dois homens e levada até um local abandonado, inclusive nos levando a fazer um retrato falado dos suspeitos”, um rosto foi inventado e outro baseado num ator.

2 Comentários

  1. Uncle Joe 100 Reply

    Coitada da moça, agora quem se “estuprou” foi ela mesma. Se ferrou pelo resto da vida.

  2. Essa queria arrancar UMA GRANA PRETA da Universidade! Se conseguisse manter a mentira, decerto estaria rica!!!

Comente