Uncategorized

Maioria dos brasileiros aprova intervenção no Rio

O Paraná Pesquisas fez um levantamento sobre o apoio da população à iniciativa da intervenção militar no Rio de Janeiro: 74,1% apoiam a iniciativa.
Surpreendentes 67,6% dos entrevistados afirmaram apoiar uma medida como a decretada no Rio de Janeiro em suas cidades.

8 Comentários

  1. Doutor Prolegômeno Responder

    Só os demagogos, faladores, oportunistas e vigaristas intelectuais de sempre tem as críticas habituais a fazer sobre a intervenção. Pessoas engravatadas que, do conforto dos seus gabinetes refrigerados com segurança armada na porta, falam da vida e da segurança dos cariocas, como quem fala sobre a guerra da Síria, lá longe, há milhares de quilômetros de distância. Não é o ideal e nem mesmo será a solução definitiva. Mas,de papo furado e conversa fiada para boi dormir o país está cheio.

  2. Antonio Tadeu Meneses Responder

    Nenhum dos paises de primeiro mundo chegaram onde chegaram por que tiveram imediatamente antes governos militares. O que fizeram e qual a causa do porque eles tem um índice de criminalidade muito mais baixo que o nosso.

    O Japão é o 6º país mais seguro do mundo, e mesmo assim lá tem a Yakuza uma das máfias mais poderosas. Os EUA tem os serviços de inteligência, FBI, Cia e as forças armadas mais poderosas do mundo em contrapartida a máfia americana também é.

    Sem comentar o caso da Itália, que elaborou a operção “Mani Pulite” (mãos limpas) causou profundas mudanças na política, ao ponto de levar o fim da primeira república italiana (1948-1994), mas isto não foi suficiente para acabar o crime organizado, que voltou tão forte quanto antes.

    O tráfico, de drogas e armas movimenta bilhões de dolares, fazendo que os interesses por este dinheiro não cesse no Brasil. Então, será que a intervenção militar, no Rio, não vai mudar apena o modo operandis do crime organizado? Até que ponto esta intervenção não é uma jogada estratégica do governo Temer para encobrir sua falta de apoio político para suas reformas e a baixa popularidade?

    O que impede que alguns jovens soldados ao pensarem que após sairem do serviço militar não encontrarão serviços com salarios dignos, não se deixem corromper pelo dinheiro do tráfico, coisa que não é tão incomum assim na polícia.

    E tudo vai continuar como dantes no quartel de abrantes.

  3. Intervenção militar sem auferir poder de polícia ao exército é uma piada. No confronto com bandidos e traficantes o exército tem é sim que mandar bala, pois os bandidos, traficantes e assaltantes não tem este tipo de pudor ! Paralelamente para surtir efeito, tem de haver uma intervenção também no poder político, pois lá tem muito bandido que dá o mau exemplo.

  4. Jose Nascimento Responder

    EU não sou contra nem a favor, pois vão caçar os bagrinhos do trafego, os tubarões do trafico, acredito eu que estão sossegadão em copacabana, e em outros locais chik do Rio.

  5. Um estado quebrado, com um governo corrupto, tem mais é que ter intervenção, E já mataram um soldado.

    O povo do RJ é um povo com história de lutas. O povo do Rio de Janeiro não vai se calar a isso!
    Força Rio!

    A proxima intervençao pode ser no Rio Grande do Sul.

  6. Ulysses Roberto Camargo Ribas Responder

    Quero saber e que se publique como votaram os senadores do Paraná. A Gleisi votou contra, o Requião se absteve, o Álvaro votou como? Parece que não votou. Não quis aparecer. Será que se acovardou? Um candidato a Presidência, lamentável.

Comente