Uncategorized

EUA vão impor tarifas de 25% para aço e de 10% para alumínio

Donald Trump afirmou ontem que seu governo vai definir tarifas de importação de aço e alumínio de 25% e 10%, respectivamente, na próxima semana. A medida, segundo ele, é para reconstruir os setores dos EUA que têm sofrido competição desleal de outros países há décadas.
Em nota, o Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços disse que o governo brasileiro recebeu “com enorme preocupação” a notícia. Cerca de um terço das exportações do aço do Brasil tem os Estados Unidos como destino.

4 Comentários

  1. É o “america first”, Trump com os fortes cortes de impostos,fim dos excessos de regulamentações idiotas que os socialistas do partido democrata impuseram ao país levando a muitos prejuízos e perdas de emprego, bota a mão na massa para proteger o emprego do povo americano, ou seja, age como patriota e não como traidor, que foi o caso da Obama!

  2. Doutor Prolegômeno Responder

    Os EUA tem um tripé econômico que é sagrado para seus valores nacionais e sua posição de potência mundial. Energia, aço e alimentos são esta trilogia sacrossanta que garante sua independência e soberania. Jamais abrirão mão disso, mesmo ante os protestos e gritos da tal comunidade internacional, que ninguém sabe, ninguém viu. Aço é a espinha da indústria de defesa nacional e vai ser protegido sempre que necessário. Mesmo que outros países subam nas tamanquinhas para reclamar e batam às portas da OMC pedindo sanções que os EUA pagarão satisfeitos e darão pernáquia para a torcida.

  3. Todos os países possuem taxas muito elevada para determinados produtos importados.
    Isso é muito normal e faz bem ao produtor interno.

  4. Daniel, o ateu atento Responder

    Olha, ele está fazendo o que todo líder deveria fazer: os interesses dele e de seu povo antes.
    Vou criticar? Não.
    É ruim para o Brasil? É.
    Mas ele está no pleno direito de fazer o que acha melhor para o povo que o elegeu.
    Só acho que outros líderes deveriam espelhar-se no que ele fez.
    Se um líder for ouvir as reclamações de todos os outros países para qualquer passo, ele nunca poderá fazer nada.
    Ele não tem de agradar a nenhum retardado em países sub-sub-sub-desenvolvidos que por exemplo, defende Cuba e o governo da Venezuela (espero que a carapuça sirva em alguns que aqui comentam!).
    Não gosto dele, não gosto de certas coisas nele. Mas ele está tomando medidas corretas para o país dele, o povo dele. E é isto que importa! Nenhum líder é eleito para disputar nenhum prêmio de bondade mundial…
    Diferente de outros que governam achando que tem que agradar Cuba, Venezuela, Bolívia.
    O que será que o Trump faria caso uma situação semelhante à nacionalização das refinarias da Petrobras que a Bolívia cometeu? Não houve ressarcimento, e antes de a nacionalização acontecer, pediram permissão ao Lula! E ele permitiu!
    Vamos parar de criticar os que fazem o certo para seu povo, e ver se nos espelhamos no exemplo dele.

Comente