Uncategorized

Ministro do STF defende que PF cumpra decisão de Favreto

BR18,
De férias na Itália, o ministro do STF, Marco Aurélio Mello, deu sua opinião sobre a confusão jurídica criada após a decisão do desembargador Rogério Favreto de soltar Lula. Ao blog da jornalista Christina Lemos, Mello disse: “O TRF é o revisor dos pronunciamentos da primeira instância. O titular da décima-terceira vara nada tem a fazer”, referindo-se ao juiz Sérgio Moro.
“A parte que pode insurgir-se, no caso, é o Ministério Público”, explica Mello. “Decisão judicial, cumpra-se!”

3 Comentários

  1. antonio carlos Responder

    Concordo com o ministro, então a PF tem até três dias para cumprir a ordem judicial, o mesmo tempo que o 51 demorou para se entregar a ela. E a PF até pode pedir um “culto ecumênico” para celebrar a soltura do 51, com direito à palco e claque paga.

Comente