Uncategorized

A intimidação e o bumbo

Do Zé Beto,
Sindicalistas aloprados invadiram ontem os gabinetes das presidências da Assembleia e da liderança do governo no Legislativo depois que a governadora Cida Borghetti retirou o projeto de reajuste de 1%, que eles não aceitaram, segundo informa reportagem do jornal Gazeta do Povo. É a velha tática da intimidação que, até agora, deu no que? Uma delas foi aquela coisa horrível do 29 de abril de 2015, porque o outro lado, de forma absurda e ensandecida, resolveu enfrentar – e tinha milhares de soldados, cachorros, bombas, balas de borracha, spray de pimenta, cassetetes, etc. Houve feridos – e o que aconteceu com o que era proposto a ser votado nesta mesma Assembleia Legislativa? Mudou? Fazer manifestação, e bater o bumbo da contestação para defender causas é uma coisa. Enfiar o pé na porta, apontar o dedo acusatório, gritar cuspindo, depredar patrimônio público, isso tudo só reforça o que se combate, porque atitudes imbecis que reforçam o poder de quem está do outro lado, mesmo que lá se encontrem sacripantas contumazes.

2 Comentários

  1. Parreiras Rodrigues Responder

    Toda a razão para a Segurança Pública em 29 de abril de 2015. O que a massa de manobra da APP-PT queria de verdade, era um cadáver. Contentaram-se com os rostos feridos.

Comente