Uncategorized

Cida Borghetti veta reajuste de outros poderes: ‘Todos são iguais’

Em uma decisão inédita na história do Paraná, a governadora Cida Borghetti acabou com uma das maiores distorções do funcionalismo público: o aumento salarial diferenciado entre os poderes.

Embora os outros poderes sejam autônomos na gestão dos seus orçamentos, os recursos têm uma única origem, o caixa do Estado, que é mantido pelos impostos de todos os paranaenses.

Ao vetar o reajuste de 2,76 % para os funcionários do TJ, ALEP, MP e Defensoria, Cida Borghetti mostra ao Paraná que todos são iguais e devem receber o mesmo tratamento.

“Não é justo que os servidores dos outros poderes tenham um aumento diferenciado daquele que é possível pagar ao funcionalismo do Executivo, que é 1 %”, afirma a governadora.

Cida enviou ofício aos presidentes dos outros poderes para que acompanhassem o Executivo e encaminhassem a proposta de 1 % de recomposição para a Assembleia Legislativa.

“Não permitirei que o Paraná repita os erros de outros Estados que concederam aumentos além do possível e tiveram que parcelar salários e congelar investimentos”.

13 Comentários

  1. eleitor atento Responder

    11,53% é a dívida …

    O funcionalismo do Poder Executivo está há 31 meses com os mesmos salários.

    Nesse tempo, os demais poderes (legislativo / judiciário) e órgãos (mp/ df e tce) tiveram seus salários + benefícios corrigidos pela inflação passada !

    Que tal injustiça seja corrigida, fazendo valer o discurso da governadora Cida !

  2. Pelo menos uma frase certa da Dona Cidinha “Todos são iguais” Até quando o QPPE, o Quadro Próprio do Poder Executiva vai ser discriminado perante a outros poderes?

  3. Uma decisão sensata e coerente da Governadora Cida Borghetti, se for para dar aumento ; será igual para todos os poderes e não diferenciado.

  4. Essa é danada. Infelizmente para os paranaenses, tudo depende do entendimento dos OUTROS Presidentes. A Governadora não pode ir de encontro ao Judiciário e ao Legislativo. Não sei como é determinado a parcela do orçamento estadual que vai pra cada um dos três poderes mas, assumindo que os valores sejam iguais, então o Poder Executivo, por ter uma maior quantidade de servidores teria que reservar para estes uma parcela considerável do que lhe coube na partilha(os servidores deste poder EXECUTAM as Leis feitas pelo Legislativo e fiscalizadas, em seu cumprimento, pelo Poder Judiciário…por isso SEMPRE tem mais gente no Executivo que nos outros Poderes…tem mais peões numa obra que Engenheiros e cabos-de-turma). Os Poderes Legislativo e Judiciário, por outro lado, tem MENOS servidores. Se o Orçamento for o mesmo para todos, como disse acima, então eles terão MAIS grana sobrando para repassar aos seus servidores. Uma aberração. Um técnico Judiciário possui meio mundo de regalias e um salário que assombraria qualquer técnico de Laboratório ou técnico administrativo do Poder Executivo.. O que nos deixa a pergunta: porque não podemos dar os mesmos direitos a todos? Vamos “aplainar” este negócio por baixo. Como não é possível dar aos servidores do Executivo as regalias dos outros Poderes, porque não retirar destes estas regalias? Se servidores do Poder Executivo pode “sobreviver” com salário de R$ 3.000,00, porque servidores de outros poderes não podem? São iguais ou não? Os cofres públicos agradecem. E não vamos esquecer que os políticos TAMBÉM são servidores públicos.

  5. Euclides Andrade Responder

    A Cidinha e politiqueira essa estória de reajuste foi toda armação política não votem nela.

  6. Legal, e para onde vão os 15% da energia elétrica, 50% da água, as sucessivas altas dos combustíveis dos quais 18% para o Estado! Um por cento, e o que fez com os outros 14%, se todos usam esses serviços públicos e combustíveis!

  7. Art. 37, inciso X : a remuneração dos servidores públicos e o subsídio de que trata o parágrafo quarto do art. 39 somente poderão ser fixados e alterados por lei específica, observada a iniciativa privativa em cada caso, assegurada a REVISÃO GERAL ANUAL, sempre na mesma data e SEM DISTINÇÃO DE ÍNDICES. Constituição Federal.
    Acertou a Governadora, vamos ver o que a Assembleia vai fazer com esse veto

  8. …..Queria ver essa mocinha, chegar e limpar todos os cabos eleitorais de plantão que estão alocados a tempos nas secretarias de estado….escondidinhos, só esperando as eleições para dar bandeiradas para seus candidatos….O pior é que estão escondidinhos com altos salários pagos pela população paranaense. Isso sim é um rombo para os cofres públicos. Gente sem qualificação, treinadinhos para balançar bandeiras e distribuir santinhos.

  9. Atitude politiqueira, nada mais que isso! Quer fazer justiça? Pague o que o Estado deve a seus funcionários como qualquer outro patrão é obrigado a fazer!

  10. Do judiciário Responder

    Só aqui que eu vi esta notícia sobre o veto.será mesmo verdade ??? Dizem que ela já sancionou ou vai deixar para o presidente do tj assinar quando assumir inteirinamente o governo quando a cida viajar amanhã para os estados unidos. Se alguem tiver algima informação por favor informem aqui.mas eu não acredito que ela vetou. Dizem que inclusive já implantaram o aumento nos contra cheques dos outros poderes. Será verdade ou tambem é fake news ????

  11. Pura encenação. Foi a Governadora que enviou a msg ao Poder Legislativo. Por acaso ela não leu a mensagem ? Não sabia o que estava sendo enviado?Não passou de articulação política, quando ja se sabia que o reajusta estava programado para depois das eleições. Mandou com essa disparidade, para medir a pressão e com isso ganhar o tempo que queria….e acabou ganhando. Deu o pinote, e só vai pagar após o pleito. Se quiser pagar, se não quiser não paga.Me enga Cida, que eu gosto…..

Comente