Uncategorized

As opções de Bolsonaro para o STF

Uma das opções de Jair Bolsonaro para controlar o STF, em um eventual governo dele, é revogar a PEC da Bengala, que estendeu para 75 anos a idade de aposentadoria compulsória de ministros do tribunal.

Se a ideia fosse para frente em 2019, seriam aposentados Celso de Mello, Marco Aurélio Mello, Rosa Weber, Ricardo Lewandowski.

A medida exigiria uma ginástica de Bolsonaro. Em maio de 2015, ele votou contra o governo Dilma e a favor da PEC da Bengala. Com a aprovação do texto, capitaneado na época por Eduardo Cunha, Dilma (e Temer, por óbvio) perdeu o direito de nomear cinco ministros do STF.

Até o fim de 2018, cinco ministros que compunham o STF em 2015 terão 70 anos: Celso de Mello, Marco Aurélio Mello, Ricardo Lewandowski e Rosa Weber.

Teori Zavascki seria o quinto. As informações são do Blog do Lauro Jardim.

3 Comentários

  1. Apoiado, melhor aposentar esses ministros bolivarianos, antes que causem mais estragos na operação lava jato, por mim de quebra podia aposentar o beiçola e o decorado do PT,aquele que nem concurso para juiz passou,mas foi nomeado pelos petistas ora defender a causa deles. Força Bolsonaro,de preferência nomear o juiz Bretas do rio de janeiro e o mito da república querida de Curitiba Sérgio Moro e o walisney de Brasília, aí sim o STF irá ter moral com a sociedade de bem deste país abandonado pelos políticos corruptos e juízes bolivarianos. não

  2. Bolsonaro está certo, pois com esse STF, que final é inimigo do Brasil, não tem como governar! Jair Bolsonaro não é louco para ter seu governo judicializado o tempo todo!

Comente