Uncategorized

Justiça decreta a prisão de mais dois suspeitos da morte de Marielle

Mais dois homens suspeitos de estarem no veículo de onde partiu o tiro que matou a vereadora Marielle Franco (PSOL) e o motorista dela, Anderson Gomes, há quatro meses, tiveram as prisões preventivas decretadas pelo 4º Tribunal do Júri do Rio. William da Silva Sant’Anna, o William Negão e Renato Nascimento dos Santos, Renatinho Problema, foram identificados a partir do depoimento da testemunha-chave do crime, que está sob proteção, mas que não revelou como obteve as informações.

A mesma testemunha já tinha denunciado o ex-PM Alan de Morais Nogueira, preso na última terça-feira, também pela execução da parlamentar. Apesar disso, os mandados de prisão contra William e Renato não foram expedidos por causa dos homicídios da vereadora e de seu motorista, mas por um assassinato cometido por uma quadrilha de milicianos que está sendo investigada. Todos são acusados de integrarem o grupo paramilitar de Orlando Oliveira de Araújo, o Orlando da Curicica, preso na Penitenciária Federal de Mossoró, no Rio Grande do Norte. As informações são d’O Globo.

1 Comentário

  1. Do Interior... Responder

    Cadê a esquerda canalha e mentirosa que disse que os assassinos eram da polícia? São criminosos e traficantes.

    Aposto que ninguém vai falar nada!

Comente