Uncategorized

“Tristeza pela aproximação de Janaína e Bolsonaro”, diz Reale Jr

Os principais personagens do movimento do impeachment de Dilma Rousseff se desentendem. Acontece que Miguel Reale Junior não gostou da notícia da aproximação de Janaina Paschoal com Bolsonaro.
Reale foi orientador de mestrado e doutorado de Janaina na USP e a convidou para participar da elaboração do documento que se transformou na base do pedido do impeachment da presidente petista. Logo depois do afastamento de Dilma, num dos primeiros pronunciamentos, Reale criticou Bolsonaro por ele ter elogiado o coronel Ustra, ex-chefe do DOI do 2.º Exército, um dos órgãos da repressão política durante a ditadura militar, lamentando que o impeachment tenha servido para que ele (Ustra) fosse homenageado.
Sobre Janaína, o professor se mostrou muito decepcionado: “Recebi com muita tristeza a aproximação de Janaina com Bolsonaro. Há uma contradição dele com a democracia. É impossível que qualquer democrata vote no Bolsonaro”.
Reale é um dos cotados para formar a vice de Alvaro Dias.

(Foto: Ricardo Moraes/Reuters)

5 Comentários

  1. Ola!!!
    Está explicado a manifestação contrária de Reale Junior sobre Janaína ser Vice de Bolsonaro, que tem conhecimento te medo não mesmo???…Democracia é poder estar ao lado de quem pretende fazer o melhor pelo Brasil ou NÃO? Bolsonaro hoje é a melhor opção para o Brasil independente de seja seu vice…

  2. Estamos em uma situação difícil para escolhe-o próximo Presidente. Mas votar nesse sujeito se percebe o quanto o brasileiro ainda tem a aprender.

  3. Aprigio Fonseca Responder

    Quem quizer ouvir muita merda assista ao programa,mas nesse caso ai é briga de imbecis.

Comente