Uncategorized

‘Foi uma fatalidade’, diz PM sobre acidente na Linha Verde

Comandante do 20º Batalhão da Polícia Militar, o tenente-coronel Mário Henrique do Carmo afirmou no começo da noite desta terça-feira (31) que o acidente que deixou quatro mortos na Linha Verde, em Curitiba, foi uma “fatalidade”. Em entrevista coletiva, ele explicou que ainda não possível precisar o destino da viatura envolvida no atropelamento e disse acreditar que a viatura estava em uma velocidade compatível com a via. As informações são da Banda B.

“Todas as providências para elucidar o ocorrido estão sendo tomadas. Ainda não temos a informação de para onde os policiais estavam indo, mas posso dizer que os sinais luminosos de emergências estavam todos ligados, segundo informações de testemunhas. Sobre excesso de velocidade, acredito que não aconteceu”, disse o tenente-coronel.

Sobre o estado de saúde dos policiais envolvidos no acidente, Carmo comentou que ambos estão bastante abalados, mas bem. “Um deles diz que está com muita dor de cabeça e o outro que está em processo de realização de exames. Claro, ambos estão muito abalados, já que ninguém quer fazer isso, ainda mais quando há relatos de que antes do atropelamento, eles desviaram de uma pessoa. Infelizmente foi uma situação em que uma vida foi poupada e acabou acontecendo isso”, lamentou.

A Delegacia de Delitos de Trânsito (Dedetran) vai ficar responsável pela investigação das causas do acidente. O tenente-coronel Carmo lembrou que a região possui várias câmeras de segurança, que podem ajudar na identificação das causas do atropelamento.

Identificação

Em nota, a Direção do Instituto Médico Legal (IML) informou que até às 19h desta terça-feira (31) duas pessoas mortas no acidente tinham sido identificadas. “De acordo com o diretor do IML Paulino Pastre, foram constadas as mortes de Fabiana Maria da Silva, de 29 anos, e de Verginia Gouvea Enes, de 67. Os corpos das duas vítimas serão liberados em instantes”, informou. Outras duas mulheres morreram no hospital.

O acidente

O acidente aconteceu embaixo do viaduto da Avenida das Torres, no bairro Guabirotuba, em Curitiba. De acordo com testemunhas, uma viatura do 20° Batalhão da Polícia Militar (PM) teria tentado desviar de um pedestre que atravessava a canaleta e atingiu um ponto de ônibus, atropelando pelo menos cinco pessoas.

4 Comentários

  1. Fatalidade? Preciso rever meus conceitos. Que a culpa não recaia sobre as vítimas por não estarem usando capacete no ponto de ônibus.

  2. E a câmera da prefeitura perto do local, funciona? Gravou as imagens? Se Curitiba vai ter uma muralha digital, vamos lá, mostrem as imagens desse acidente pra população. Ou vai dizer que a câmera não funciona? E se não funciona, quem é responsável por isso? Câmera por acaso é enfeite de rua?

  3. antonio carlos Responder

    Mais um pouco e o comandante do batalhão vai por a culpa na Prefeitura porque instalou o ponto do ônibus naquele lugar. E das pessoas que esperavam o ônibus bem naquele ponto, não podiam esperar noutro?

Comente