Uncategorized

Moro dispensa advogado no caso sobre guerra de decisões

Lembra do episódio solta-prende-solta-prende Lula do mês passado? Todo mundo foi parar no Conselho Nacional de Justiça: Sergio Moro, Rogério Favretto e João Gebran Neto.
Pois, pois, diferente dos colegas magistrados, Moro dispensou o advogado e fez ele mesmo a própria defesa do caso.
No processo, o CNJ quer saber sobre a atuação de cada um.

(Foto: Google/Reprodução)

5 Comentários

  1. Doutor Prolegômeno Responder

    O episódio foi um cangaço federal. Só faltou peixeira, garrucha e espingarda. Os grandes juristas em seus túmulos tremeram.

  2. SERGIO SILVESTRE Responder

    A canalhice impera no CNJ aquilo é um orgão para não punir ninguém e esse esperto golpista sabe disso.

  3. O Importante é que o CNJ vai punir o Plantonista que estava IMPEDIDO de dar Liminar em Decisão COLEGIADA! Bravo Moro il Capo resterà in Prigione ! Alguem aqui continuará dando Bom Dia e Boa Noite ao seu Ídolo Ladro por ainda 12 anoSS…

  4. ESTAMOS DE OLHO Responder

    E BUNDA SSUJA TA AQUI NOVAMENTE CRITICANDO
    O JUIZ SERGIO MORO,ELE SO ESTA FAZENDO SEU
    TRABALHO QUE MANDAR PRENDE E MANTER PRESO
    PILANTRAS QUE SE ACHAM ACIMA DA LEI.

  5. NÃO VOTE EM QUEM JÁ FOI Responder

    Eu tenho a absoluta certeza que o bunda tatuada não nasceu pelas vias normais. Foi introduzido no mundo pela porta dos fundos.

Comente