Uncategorized

Cunha repassava propina a Temer desde 2003, diz Funaro à PF

O operador financeiro Lúcio Funaro afirmou, em um novo depoimento à Polícia Federal (PF), que o ex-deputado Eduardo Cunha (MDB-RJ) repassava propina ao presidente Michel Temer desde “2003 ou 2004”. O depoimento do operador, obtido pelo GLOBO, foi tomado no inquérito dos Portos, com o objetivo de obter novas provas de pagamentos ilícitos ao presidente envolvendo o setor portuário.

Funaro acrescentou novos detalhes além das informações prestadas em sua delação premiada, fornecendo uma cifra inédita aos investigadores: o delator identificou que Altair Alves Pinto, apontado como transportador de dinheiro de Eduardo Cunha, retirou ao menos R$ 90 milhões em espécie do seu escritório. “Dentre esses pagamentos o depoente pode afirmar com certeza que alguns destes valores ilícitos tiveram como destino direto o presidente Michel Temer”, disse no depoimento. As informações são d’O Globo.

Procurada para comentar, a assessoria de Temer afirmou: “Lucio Funaro é um mentiroso contumaz já desmentido por outras testemunhas e pelos fatos. Fala sem provas e cria falsas versões”.

3 Comentários

  1. Um cara que já mentiu em delação e diz qualquer coisa que as autoridades querem ouvir pra se safar. Delação fake é a moda da estação.

Comente