Uncategorized

Tragédia: PM atira, mata
dois colegas e se suicida


Um policial, lotada na da 6ª Companhia Independente de Ivaiporã, norte do Paraná a 318 quilômetros de Curitiba, efetuou vários disparos contra colegas de farda da Polícia Militar (PM). Segundo as informações apuradas até o momento, um dos policiais morreu na hora e um outro, com ferimentos graves, foi encaminhado ao Hospital e Maternidade de Ivaiporã, onde não resistiu aos ferimentos e morreu. O outro não teve ferimentos.

A troca de tiros teria ocorrido durante a troca de serviço dos policiais, segundo as informações repassadas pela Central de Operações Militares (Copom). O soldado Lucas Santos Araujo assumiu o turno de serviço na Sede da OPM e ao visualizar o Subtenente Luiz Antonio Abbar entrando em uma viatura, efetuou vários disparos contra ele. Um dos disparos atingiu o Soldado Robson Alves Medina,que estava junto como o subtenente, e acabou morrendo mais tarde no hospital.

Ainda de acordo com o relato de tenete Castro, os demais militares presentes fizeram uso de armamento para conter o soldado. Santos teria fugido correndo e, ao percber que a munição havia acabado, recarregou o revolver disparou contra a cabeça. Ele também morreu. Santos, segundo Castro apresentava comportamento antissocial e já respondia diversos Procedimentos Administrativos por indisciplina. O policial morto seria encarregado da apuração de uma Ficha de Apuração de Transgressão Disciplinar (FATD) contra Santos, autor dos disparos.

Nota da governadora

A governadora Cida Borghetti, em nota, disse estar “triste com a notícia da tragédia que se abateu sobre a nossa Polícia Militar. Três policiais perderam a vida na cidade de Ivaiporã. Que Deus conforte a dor das famílias e de forças à corporação neste momento tão difícil”.

2 Comentários

  1. A qualidade do português da mídia está a cada dia pior, “PM atira, mata dois colegas e se suicida” suicídio é o fato de tirar a própria vida, então não é correto “se suicidar”, o correto é “PM atira, mata
    dois colegas e comete suicídio”

Comente