Uncategorized

Bolsonaro na Globo

Segundo o que informa a Coluna Radar, Paulo Guedes levou Jair Bolsonaro para um encontro com João Roberto Marinho, vice-presidente do Grupo Globo. A conversa durou uma hora e meia e, no início, Bolsonaro estava bastante desconfortável. Isso porque Guedes chegou atrasado, deixando-o sozinho com o todo-poderoso da Globo. Para quebrar o gelo, João Roberto mostrou uma coleção de fotos antigas do pai, Roberto Marinho, fundador da emissora.

(Foto: Reprodução/TV Globo)

6 Comentários

  1. Gaudério do Piquiriguaçu Responder

    Editorial do jornal O Globo pré-1964 chamava João Goulart de estadista. Depois, as organizações de Roberto Marinho perfilaram-se, unidas e coesas, colimando elevados objetivos, com a “Redentora”. A Globo sempre sabe em que direção o vento sopra…

  2. Ele foi convidado ou foi levado por um laranja representando a Globo para amenizar os conflitos políticos que certamente virão? Onde está o resultado da visita? O que foi comentado? Afinal trata-se de um presidenciável em evidência e um grupo jornalístico com conhecidos”interesses” em Brasília.
    Veremos……Sabemos que numa vitória de Bolsonaro muita coisa terá que mudar na Globo

  3. Vejo que Bolsonaro sabe entender esse conflito com a Globo e caso seja eleito vai fazer justiça e trabalhar cumprindo a lei e sem dar privilégio a quem quer que seja.

  4. antonio carlos Responder

    O dono da Poderosa já começou a sondar o terreno, quis ele mesmo constar se o capitão é a fera que todos temem. Como é dono e não empregado como a dupla de apresentadores, pegou leve com aquele que um dia vai poder por a faca na garganta da TV dele. Com gente poderosa a gente não fala aos gritos ou vem com ironias ditas no ponto, uma conversa cara-a-cara constrói pontes e não as derrubam. É sempre bom conhecer o inimigo.

  5. Aprigio Fonseca Responder

    Lula a Globosta só tem sacaneado embora tenha levado bilhões de reais em seu governo!

  6. Brasileiro Patriota Responder

    O Plano A das “Organizações” é Alckmin. O B é… Bolsonaro; um “Tigrão” para o povo mas, entre 4 paredes, é uma “Tchuchuquinha”…
    “Vendido” ou “comprado”??
    Resposta: Um capitão (que nunca comandou nem 50 homens) incorruptível, para os otários. E um venal, para os poderosos…
    O bom, pensam os traidores do Brasil, é que temos um povo “carente” (até desesperado), as ferramentas militares quase na nossa mão, apoio midiático e, desde já, um discurso pra fazer uma nova ditadura…

Comente