Uncategorized

Joaquim Barbosa, sem arrependimento

BR18,
O ex-presidente do Supremo Tribunal Federal (STF) Joaquim Barbosa afirmou a interlocutores que não se arrependeu de desistir da candidatura à Presidência da República nas eleições deste ano. Quando decidiu que não seria candidato, em maio, Joaquim Barbosa aparecia em algumas pesquisas com até 10% das intenções de voto, segundo o Valor. Barbosa disse, inclusive, que acertou no momento em que deixou a candidatura, pois a antecipação ao início da eleição foi um fator a menos na instabilidade do cenário eleitoral.

(Foto: Carlos Humberto/SCO/STF)

1 Comentário

  1. Ainda bem que desistiu. Imaginou a baixaria? Tudo arquivado no Supremo, e ele sabe o que poderia vir. Ele e a colega se aposentaram antes da compulsória. Motivos? Desanimaram… só pode.

    “apurou que está nas mãos do ministro do STF Joaquim Barbosa um pedido de prisão de ministros do STJ supostamente envolvidos com a venda de sentenças. O caso diz respeito ao advogado e lobista RobertoBertholdo, preso em Curitiba no fim de 2005. Bertholdo foi pilhado numa escuta telefônica tramando a compra de uma liminar, por 600.000 reais, do ministro Vicente Leal, do STJ. Leal se aposentou recentemente sob suspeita num outro caso, o de venda de decisões judiciais a traficantes. No grampo, Bertholdo antecipa ao seu cliente as decisões que serão tomadas – e, mais tarde, tudo acontece do modo como prevê. Diz, por exemplo, que Vicente Leal dará uma decisão favorável ao cliente. E isso acontece. (…)”

    http://encontrofortuito.blogspot.com/2018/08/serendipity-republic.html

Comente