Uncategorized

“Já ganhei!” não pode, diz juíza

A juíza auxiliar Graciane Lemos, do Tribunal Regional Eleitoral, determinou a exclusão de notícias que afirmam que Ratinho Júnior “estaria eleito no primeiro turno”.
Ela explica que a premissa é equivocada porque não considera o percentual de eleitores que não opinaram ou não souberam responder ao levantamento feito na pesquisa Radar, o que, segundo ela, “representa mais de um milhão de votos válidos com base nas informações da pesquisa, o que não pode ser simplesmente ignorado” e que a publicação “das informações representou a clara veiculação de informação equivocada com potencial de causar desequilíbrio no pleito, porque tem potencial de influenciar justamente o eleitor indeciso”.

2 Comentários

  1. eleitor desmemoriado Responder

    KKK só a juíza e os adversários do Ratinho é que acreditam que ainda resta alguma esperança de um segundo turno. Não sou eleitor do cara mas o cara não se elege no primeiro turno só se não quiser, mas o choro ainda é livre.

  2. joão santos silva Responder

    De novo Campana ? não adianta jogar duplo….ou vc é Cida ou Ratinho !!!

    Agora, que será no primeiro turno isso te garanto….

Comente