Uncategorized

Ex acusa Bolsonaro de furtar cofre, ocultar patrimônio e grana não declarada

Veja,
Em 2007, o deputado Jair Bolsonaro, então com 52 anos, estava terminando seu segundo casamento, com Ana Cristina Siqueira Valle. Depois de mais de dez anos juntos e um filho, o casal resolveu se separar, mas o caso acabou na Justiça. Eles disputavam a guarda do filho, hoje com 20 anos, e Ana Cristina alegava que seu ex-marido resistia a fazer uma partilha justa dos bens. Por isso, em abril de 2008, ela deu entrada com uma ação na 1ª Vara de Família do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro. O processo, com mais de 500 páginas, ao qual VEJA teve acesso, contém uma série de incriminações mútuas que fazem parte do universo privado do ex-casal. Há, no entanto, acusações de Ana Cristina ao ex-marido que entram na esfera do interesse público porque contradizem a imagem que Bolsonaro construiu sobre si mesmo na campanha presidencial. São elas:

• Bolsonaro ocultou patrimônio pessoal da Justiça Eleitoral em 2006. Quando foi candidato a deputado federal, declarou que tinha um terreno, uma sala comercial, três carros e duas aplicações financeiras, que somavam, na época, 433 934 reais. Sua ex-mulher, no mesmo processo, anexou uma relação de bens e a declaração do imposto de renda do ex-marido, mostrando que seu patrimônio incluía também três casas, um apartamento, uma sala comercial e cinco lotes. Os bens do casal, em valores de hoje, somariam cerca de 7,8 milhões de reais.

• Bolsonaro tinha uma “próspera condição financeira” quando era casado com Ana Cristina, segundo ela própria. A renda mensal do deputado chegava a 100 000 reais — cerca de 183 000 reais, em valores atualizados. Na época, oficialmente, Bolsonaro recebia 26 700 reais como deputado e 8 600 reais como militar da reserva. Para chegar aos 100 000 reais, diz a ex-mulher, Bolsonaro recebia “outros proventos”, que ela não identifica.

• Bolsonaro, de acordo com Ana Cristina, furtou seu cofre numa agência do Banco do Brasil, em outubro de 2007, e levou todo o conteúdo: joias avaliadas em 600 000 reais, 30 000 dólares em espécie e mais 200 000 reais em dinheiro vivo — totalizando, em valores de hoje, cerca de 1,6 milhão de reais. O cofre ficava na agência do Banco do Brasil da Rua Senador Dantas, no centro do Rio. Seu conteúdo é incompatível com as rendas conhecidas do então casal.

• Bolsonaro era um marido de “comportamento explosivo” e de “desmedida agressividade”. Essa foi a razão que levou Ana Cristina a separar-se, segundo ela mesma informa.

Bolsonaro e Ana Cristina se separaram oficialmente em 2008, depois de dez anos juntos. Com o passar do tempo, os dois voltaram a se entender e selaram um armistício que dura até hoje, tanto que Ana Cristina, candidata a deputada federal pelo Podemos do Rio de Janeiro, até usa o sobrenome do presidenciável e se apresenta aos eleitores como “Cristina Bolsonaro” — sobrenome que jamais teve.

Agora, ela diz que as acusações que fez contra o ex-marido são fruto de excessos retóricos. Não é incomum que, em separações litigiosas, marido e mulher troquem acusações infundadas, destinadas a magoar ou tentar extrair alguma vantagem. Mas uma consulta ao processo e suas adjacências mostra que Ana Cristina não estava mentindo. O furto do cofre, por exemplo, realmente ocorreu. Em 26 de outubro de 2007, ela esteve na agência do Banco do Brasil e, misteriosamente, sua chave não abriu o cofre. Chamado ao local, um chaveiro destravou o equipamento, e Ana Cristina constatou que estava vazio. “Isso só pode ter sido coisa do meu ex-marido”, disse ela aos funcionários do banco. Um deles tentou acalmá-la, sem sucesso. “Ele pode tudo, e vocês têm medo dele”, respondeu ela. No mesmo dia, Ana Cristina registrou um boletim de ocorrência sobre o furto na 5ª Delegacia da Polícia Civil.

Para ler a matéria completa, clique aqui.

18 Comentários

  1. Não adianta inventar”” ferreirinhas…””.. isto é desespero puro….. é so pagar 600 milhoes uma revista e um jonal que eles vendem até mãe……Não adianta Bolsonaro será o nosso proximo presidente.

  2. Tá explicado para onde foram os 600 milhões, foram para a Veja e Uol para baterem em Bolsonaro o tempo todo!

    1-) Por ter menor envolvido o processo que foi terminado amigavelmente corria em sigilo de justiça, alguém dentro do cartório da vara de família aceitou “propina” para revelar!
    2-) A ex esposa de cabeça quente pode alegar qualquer coisa para obter vantagens materiais, depois se arrepende, aconteceu comigo também!
    3-) O roubo do cofre foi por conta do gerente do banco, foi preso e denunciado por violar vários cofres de clientes! Isso a “revista” não conta!
    4-) Ocultação de bens não existe, nada foi provado e tudo é compatível com seus ganhos!
    5-) A Veja é devedora de 1,6 BI está em processo de falência, o dinheiro e os benefícios que receberá tentando “desconstruir” Bolsonaro lhe é vantajoso!
    6-) o “jornalista” ( Nonato Viegas) que assina a matéria caluniosa contra Jair Bolsonaro é filiado ao PSOL, ele apagou o rastros de suas redes sociais aonde provava que ele estava recém filiado ao partido radical de esquerda, mas os prints são eternos!

    (Print)
    https://www.facebook.com/photo.php?fbid=2132946300356796&set=a.1387656954885738&type=3

    Considerações finais:

    O establishment midiático está investindo suas últimas fichas em entrevistas com Lula e Adélio Prado, dois criminosos encarcerados que compartilham de um ódio visceral por Bolsonaro. Negadas ou autorizadas, essas entrevistas revelam a natureza podre do sistema que combatemos.
    Votem B17!

  3. Se fosse tudo verdade por que ela continua a usar o Sobrenome BOLSONARO na Campanha e Fazer Campanha pra ele? Desentendimento num Divórcio é normal e ocorre em 99% das separações, caso contrário NÃO se divorciariam, oras bolas! B-17 no dia 7

  4. Copiaram o ‘jeito” do Requião de inventarem mentiras. Não adianta, vão perder mais feio ainda. Fora Veja, fora UOL, fora Folha SP, fora Lewandowski, fora Lula, fora PT. Zé Dirceu, venha ai Paraná dizer que vão tomar o poder mesmo que percam, venha para Apucarana-PR, serás bem recebido, faremos uma moradia no Oriente Eterno pra vc.

  5. Bem que a Joice Hasselman avisou que muito $$$$$ seria repassado para a desconstrução do Mito.
    Parece que agora i$$o, ora VEJA, ficou mais que claro!

  6. Parreiras Rodrigues Responder

    E o título da matéria deveria ser: Ex-mulher desmente … O leitor de títulos. acredita no ….título.

    Donde veio o dinheiro do PT para comprar a Veja, uma revista que ANTES primava pela credibilidade? Da Guiné? de Cuba? de Angola? do Maduro?

    É a pergunta que voa…

  7. Parreiras Rodrigues Responder

    Hora de boicotar VEJA. Não comprar em bancas, não assinar e cancelar as assinaturas.

  8. Mídia vagabunda, essa veja deveria ser boicotada, se tivesse assinatura cancelaria na hora, mídia esquerdopata, essa globo lixo e a veja não publicaram nem uma vírgula sobre a mesada de cem mil reais recebidas pelo ministro tofoli, da atual esposa que possui escritório de advocacia e paga 50 mil reais de pensão pra ex mulher, até agora essa imprensa pilantra não divulga nada e o ministro tbem nada de se pronunciar.

  9. Veja estaria prestando um grande serviço ao Brasil e aos brasileiros, se, ao invés de vasculhar a intimidade de um casal que se separa (aliás,que falta de caráter) se explicasse os motivos da população estar votando num candidato tão polêmico. Será que falta isenção ou competência para uma reportagem deste calibre?

  10. Sou assinante por mais de 35 anos. Não renovarei mais. Não é só pela política, Revista muito PARCIAL.

  11. Sou assinante por mais de 35 anos. Não renovarei mais. Não é só pela política, Revista muito PARCIAL. PUBLIQUE. NUNCA ENVIEI NADA.

  12. xiru de palmas Responder

    O passado pode ser esquecido, mas nunca pode ser escondido.
    Entendo que o melhor que o Bolsonaro deve fazer é confirmar o que está comprovado nos autos.
    Assim não haverá especulação.
    Se errou, como todo mundo erra, e melhor reconhecer do que vir com desculpas furadas e esfarrapadas.
    A melhor atitude é desconhecer o que a imprensa está colocando.
    Se rebater, aí meu filho, é que nem merda, quanto mais mexe mais fede.
    Quem tem algo a perder?
    Nós que pagamos a vida toda para esta ribalta de palhaços que não tem nem a capacidade de nos provocar riso.

  13. Raphael Matias Thomasini Responder

    Quer vergonha, contribuindo com a Fake News… Que absurdo!!! Absurdo!!!

  14. Há muito tempo cancelei minha assinatura dessa revista “vermelha” ou no mínimo corrupta. Só o que interessa é denegrir imagem… È um assassinato moral, pior que uma facada. Essa terá o devido revide dia 7/10 na urnas. Deus é maior que toda essa caterva que odeia o Brasil.
    Até lá para todos!
    Falta pouco!
    Brasil acima de todos!
    Deus acima de tudo!!!

Comente