Uncategorized

Câmara de Guaratuba rejeita pedido de CPI para investigar demissões

A Câmara Municipal de Guaratuba, no litoral do Paraná, rejeitou a abertura de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para investigar a supostos crimes administrativos cometidos pelo prefeito Roberto Justus (DEM). Se fosse aprovada, a comissão investigaria o caso envolvendo um áudio em que o prefeito ameaça demitir quase 100 servidores comissionados por causa da baixa votação do pai dele, o deputado estadual Nelson Justus. Segundo o requerimento, a CPI investigaria os crimes de quebra de decoro, ameaça, abuso de poder econômico e político por parte do prefeito. O placar foi de oito votos contrários à abertura da CPI, contra quatro favoráveis. As informações são do Bem Paraná.

1 Comentário

  1. Bom gente o prefeito deveria ser chamado ROBERTO INJUSTOS, ao invés de Justos, seria o termo mais correto. A eleição já passou e
    Guaratuba deu a resposta, uma pena que ele (Nelson Justus) foi reeleito, que triste isso. Fazer campanha usando a máquina não deveria nem ser diplomado, mas é normal no Brasil.

Comente