Uncategorized

Relator da Lava Jato vota por Palocci em semi-aberto com tornozeleira

O relator da Operação Lava Jato] no Tribunal Regional Federal da 4ª Região, desembargador João Pedro Gebran Neto, votou nesta quarta-feira, 24, pela progressão da pena do ex-ministro Antonio Palocci (governos Lula e Dilma) para o regime semi-aberto, com o uso de tornozeleira eletrônica.

O magistrado, inicialmente, se manifestou pelo aumento da pena inicialmente imposta a Palocci pelo juiz Sérgio Moro (12 anos e 2 meses de reclusão por corrupção passiva e lavagem de dinheiro) para 18 anos. Em seguida, Gebran Neto votou pela redução à metade (9 anos e 10 meses), levando em conta a delação premiada de Palocci.

O julgamento, no entanto, foi adiado para o dia 28 de novembro, com pedido de vista do desembargador Leandro Paulsen. As informações são de Ricardo Brandt, Luiz Vassallo e Fausto Macedo no Estadão.

2 Comentários

Comente