Uncategorized

Ratinho Jr terá ampla maioria na Assembleia Legislativa

Eleito governador do Paraná no primeiro turno, com 60% dos votos válidos, Ratinho Junior (PSD) vai começar o mandato em 2019 com maioria na Assembleia Legislativa do Paraná. Pelo menos 28 dos 54 deputados integram a base de apoio do governador, que tem mantido contato com os parlamentares eleitos, independentemente do partido. O número é suficiente para aprovar projetos que demandam maioria simples. Porém, a tendência é a de que a base possa chegar ou ultrapassar um terço dos parlamentares – ou seja, 36 ou mais deputados. As informações são de Ederson Hising, G1 PR

Dos nove partidos que fizeram parte da coligação de Ratinho Junior, sete elegeram 19 parlamentares no total. O Partido Social Liberal (PSL), que terá a maior bancada com 8 deputados, confirmou apoio ao governador eleito.O presidente do partido é o deputado estadual eleito Delegado Francischini, que fez parte da campanha do presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL). Ratinho Junior apoiou publicamente o candidato do PSL no segundo turno e havia recebido apoio dele no primeiro turno.
Além desses, Plauto Miró (DEM) disse ao G1 que fará parte da base. O partido dele integrou a coligação da governadora Cida Borghetti (PP). Da base dela foram eleitos 17 deputados de sete legendas diferentes.

Coligações dos três mais votados para governador:

Ratinho Junior – PSD, PSC, PV, PR, PRB, PHS, PPS, PODE e Avante;
Cida Borghetti – PP, PTB, DEM, PMN, PMB, PSB, PSDB e Pros;
João Arruda – MDB, PDT, SDD e PCdoB.

Como Ratinho Junior foi secretário no governo Beto Richa (PSDB), do qual Cida era vice, há caminho aberto para o diálogo entre ele e partidos como o PSB, que elegeu cinco deputados e tem a terceira maior bancada.

Oficialmente, a legenda não confirma o apoio, mas afirma que há tratativas em andamento.

Do PSDB e do PP, que elegeram três deputados cada, também devem sair outros integrantes da base aliada de Ratinho Junior. As legendas, assim como o PSD, atualmente fazem parte da situação na Alep.

Na oposição, a maior bancada será a do PT, que teve quatro deputados estaduais eleitos.

Outros integrantes da oposição tendem a sair do PDT e do MDB, que elegeram dois parlamentares cada, e que fizeram parte da coligação de João Arruda (MDB) – terceiro colocado na disputa ao governo.

Goura, eleito pelo PDT, por exemplo, confirmou ao G1 que terá postura neutra, a depender do que estiver sendo discutido e votado. Ele também disse que não há um direcionamento do partido nesse sentido.

3 Comentários

  1. A grande maioria do deputados da ALEP sempre são governo ou por trocas de intereses mudam já no primeiro semestre!

  2. Promt Comando Dos Responder

    CPI do Ministério Público, Diários Secretos, Opressão a promotores que não possuem posicionamento ideológico de esquerda, dentre outros. Muito trabalho e desgaste pela frente ALEP. Chega dos Coronéis do Paraná.

Comente