Uncategorized

Bolsonaro quer varrer petistas
da direção das estatais

A avaliação do time de Bolsonaro é rigorosa. Fruto de um pente fino como nunca se viu antes. Resenha do caso: Lula cumpre pena por corrupção, sua sucessora sofreu impeachment, meio PT está preso ou a caminho da cadeia, mas o partido ainda manda, e muito, nas empresas estatais do governo federal, sobretudo em negócios de patrocínio e publicidade da Petrobras, Banco do Brasil, Caixa e BNDES, que totalizam cerca de R$2 bilhões anuais. O desafio do governo Bolsonaro será acabar com o poder petista nas estatais. A informação é da Coluna Cláudio Humberto, do Diário do Poder.

Essas estatais fazem questão de garantir patrocínio de veículos que Temer afirma terem promovido uma “trama brutal” para derrubá-lo. Ministro próximo a Temer sugeriu “não esquecer o BNDES”, ao ouvir exemplos de estatais que dão solene banana ao governo.

Diretores dessas estatais lembram a Temer que foi dele a iniciativa da “Lei das Estatais”, que proíbe “ingerências”. Deu no que deu.

7 Comentários

  1. Nunca antes neste país, como diz o sapo barbudo, alguem iniciou
    uma limpa geral neste sistema de indicações puramente políticas
    e sem competencia alguma. Está certo o Bolsonaro. Rei morto é
    rei posto. Que vá para o lixão todos os petistas e auxiliares. Comece
    do zero e vamos em frente !!!

  2. Pena que os investidos em cargo não saem. Principalmente aquela que controla o aparelhamento institucional na seleção de novos integrantes, com arrecadações vultuosas em inscrições (que por sinal não passam pela fiscalização do tribunal de contas e não integram orçamento). E depois não adianta gritar “fora tinder” para a galera do “google play”. O exemplo vem de cima, e as crianças farão o que aprendem. Que amor.

  3. Parreiras Rodrigues Responder

    Nada mais normal. Muda o técnico, mudam os jogadores. É assim que funciona. Quem manda perder?

  4. Uau, será tudo isto? E é isto mesmo que toda sociedade quer, limpeza da canalha instalada nas estatais já que no serviço público muita gente conta com estabilidade e fica difícil mas não impossível de por na rua.

Comente