Uncategorized

Motoristas e cobradores pressionam vereadores

Bem Paraná,
Motoristas e cobradores de ônibus participam de uma manifestação, nesta manhã de terça-feira, 20, nas escadarias de acesso à entrada principal da Câmara Municipal de Vereadores. O protesto, organizado pelo Sindicato dos Motoristas e Cobradores de Ônibus (Sindimoc), tem como objetivo pressionar para que ocorra a votação em regime de urgência, através do diretor e vereador Rogério Campos, do projeto de lei que libera a bilhetagem eletrônica em todo o transporte coletivo.
Segundo o Sindimoc, a decisão foi considerada a melhor estratégia pelo presidente Anderson Teixeira e Rogério Campos e foi tomada por considerar que a opinião pública e grande parte dos vereadores estão do lado dos 6.000 funcionários que estariam com os empregos em risco, caso a bilhetagem eletrônica seja aprovada. O protocolo foi feito nesta segunda-feira, 19, na Câmara Municipal e o regime de urgência será votado na sessão plenária desta terça-feira, 20. Se for aprovado o regime de urgência, o projeto será votado na próxima segunda-feira (26).

A Prefeitura de Curitiba, na terça-feira (13), após passeata dos cobradores e motoristas para entregar um ofício solicitando a retirada do projeto de lei, afirmou que se comprometeria em votar a medida “somente no ano que vem”. O Sindimoc não ficou satisfeito com a resposta, já que os trabalhadores não podem passar o final de ano com a corda no pescoço. Pensando nisso, ao lado dos trabalhadores, intensificou busca de apoio aos vereadores para resolver essa questão de uma vez por todas.

A votação do regime de urgência será realizada nesta terça-feira (21), se aprovada, o projeto de lei será votado em 72h, ou seja, entra em votação na próxima segunda-feira. “Muitos vereadores já se comprometeram em votar contra a lei do desemprego, mas para a categoria ter o apoio daqueles que estão indecisos, é fundamental o Ato na Câmara que ocorrerá hoje (20), às 10h. É o momento de agradecer aqueles que já se posicionaram e tentar convencer aqueles que estão em duvida, somos todos cobradores!”, afirma o presidente do Sindimoc, Anderson Teixeira.

Setransp

Em nota, o Setransp informa que está cumprindo rigorosamente o que foi acordado na Convenção Coletiva 2018/2019, informando os cobradores, garantindo sua estabilidade por 12 meses e dando-lhes a oportunidade de requalificação em mais de 50 cursos, em parceria com o Senat. “A modernização da bilhetagem eletrônica é um passo importante no sentido da evolução do transporte coletivo. O pagamento da tarifa com cartão agiliza o embarque, dá mais confiabilidade ao sistema e aumenta a segurança, pois diminui o dinheiro em circulação no interior dos ônibus”, diz a nota.

Ainda na nota, o Setransp afirma que “vê, com cada vez mais clareza, a natureza política do ato do Sindimoc. A poucos dias de nova eleição da categoria, é inadmissível que o Sindimoc faça da cidade sua refém, ameaçando paralisá-la. O Setransp continuará sua luta em prol de um transporte coletivo mais moderno e seguro – a despeito das manifestações do Sindimoc -, pois essa evolução vem ao encontro dos anseios da sociedade.”

4 Comentários

  1. Greca sempre contra o Trabalhador!
    No início aumentou a passagem de ônibus e agora que tirar emprego de pessoas, tudo para aumentar o lucro dos empresários do transporte coletivo, o POVÃO só se ferra!!

  2. Tia Amélia: A reação dos cobradores lembra quando começou a revolução industrial, na Inglaterra, há quase 200 anos atrás.
    Quando a mão de obra pode ser feita por máquina, será feita por máquina. sobrevive o mais eficiente. simples assim.

  3. Grande parte das atuais profissões não existirão daqui 20 ou 30 anos…. essa é uma delas.

Comente