Uncategorized

Chefe da Agricultura em Londrina é condenado a 32 anos de prisão

Entre os onze condenados nessa leva da Operação Carne Fraca estão o chefe da unidade, Juarez José de Santana, apontado como coordenador do esquema, e o fiscal agropecuário Daniel Gonçalves Filho, delator do esquema.
Santana foi condenado a 32 anos de prisão por onze crimes: nove crimes de corrupção, advocacia administrativa e organização criminosa. Segundo a denúncia, ele comandava o “recebimento de vantagens indevidas, notadamente dinheiro e alimentos, e, também, ocupava-se em atender pedidos de assinaturas de certificados sanitários, isto sem se preocupar em fiscalizar a regularidade dos produtos”.
Ainda de acordo com as investigações, Santana teria atuado reiteradamente, por muitos anos, no âmbito do Ministério da Agricultura no Paraná, permitindo a liberação de alimentos sem qualquer fiscalização e possibilitando a inserção no mercado de produtos impróprios ao consumo humano, colocando em risco a saúde dos consumidores.

Comente