Uncategorized

TJ mantém condenação de Richa no caso da viagem à Paris

O Tribunal de Justiça do Paraná rejeitou os embargos apresentados pela defesa de Beto e Fernanda Richa no caso em que o casal é acusado de viajar à Paris utilizando verbas públicas.
Cabe recurso.
Tudo começou com uma ação popular que denunciou uma viagem oficial para Xangai feita por uma comitiva de Richa. No meio do caminho havia Paris e a comitiva ficou na cidade por um final de semana. Quatro pessoas incluindo o governador e a esposa, que era secretária de Desenvolvimento Social na época, ficaram no Hotel Napoléon, onde a diária custaria cerca de 250 euros por pessoa.
Em agosto do ano passado, o TJ-PR confirmou a condenação do ex-governador e sua esposa no processo. Antes da decisão, o julgamento foi adiado por quatro vezes.
Em nota oficial, o governo afirma que a comitiva fez uma parada técnica em Paris, em função da disponibilidade de voos e conexões para Xangai.

(Foto: Geraldo Bubniak/AGB)

8 Comentários

  1. 250 euros custa a diária no apartamento mais barato, que provavelmente sua excelência não o escolheu. A suíte custa 460 euros.

  2. Antonio Lulsdorf Responder

    Isso parece ser piada. Condenado por 250 euros e não estão vendo os milhoes desviados…

  3. Como vc dizia Beto Richa, ” o melhor está por vir “, e com isso iludir o povo de n/ Paraná. Pelos seus desmandos com gestão inescrupulosa o povo desta terra lhe dá uma mensagem de conforto para vc :” se prepara que o melhor está por vir” e que lhe servirá para muitas penitencias e reflexões !!!!

  4. KKK o Betinho e a quadrilha só seguiram à risca os ensinamentos do Machiavel, não economize grana alheia. E se forem verbas públicas, mais ainda. Até parece que no aeroporto CDG não tem hotel, não é preciso ser muito inteligente para saber disto. Agora o Betinho e resto da quadrilha vão ter que pagar por terem metido a mão na grana do povo.

Comente