Uncategorized

Bolsonaro segura reajuste do diesel
e ações da Petrobras despencam

O presidente Jair Bolsonaro admitiu, nesta sexta-feira, 12, que determinou a suspensão do reajuste de 5,7% no preço do diesel (o litro passaria de R$ 2,1432 para R$ 2,2662), anunciado na quinta-feira pela Petrobrás. O novo valor começaria a ser cobrado nesta sexta, mas vai ficar suspenso até que os técnicos da estatal justifiquem ao presidente a necessidade do aumento.

“Eu liguei para o presidente sim. Me surpreendi com o reajuste de 5.7%. Não vou ser intervencionista. Não vou praticar a política que fizemos no passado, mas quero os números da Petrobrás”, afirmou o presidente.

As ações da Petrobrás, que já haviam começado o dia em queda na Bolsa de São Paulo e em Nova York, aceleraram a tendência negativa após as declarações de Bolsonaro. Às 13h15, as ações ON caíam 7,19%, mas chegaram a perder 7,50%. Já os papéis PN recuavam 6,86%. Pouco antes das declarações de Bolsonaro, as ações perdiam cerca de 5%.

4 Comentários

  1. Se fosse um comunicado do ladrão e assassino,o presidiário de nove dedos,nem iriam comentar sobre a petrobrás,mas como foi o Bolsonaro,pra essz mídia nojenta,quanto pior melhor.

  2. Gaudério do Piquiriguaçu Responder

    O gaiteiro da Sanga Funda, recentemente convertido ao neoliberalismo coxinha e momentaneamente mergulhado no estudo das obras do Bruxo de Virgínia, não está entendendo mais nada. Não foi o lulodilmismo que por manobras intervencionistas desse tipo contribuiu para “quebrar” a Petrobras?

  3. Bolsonaro, numa atitude deplorável, porém necessária, RETIROU A ESCADA que levava ao CAOS, sem se importar do fato dos Petistas e quejandos já se encontrarem subindo nela, mãos esfregando de satisfação! E agora lamentam-se: Oh, o mercado, que será dele! Deu até pena de ver a Esquerda estrebuchar com a atitude intervencionista do malvado Capitão! Oh, Santa Dirma, socorrei os pobres jogadores da Borsa de Valor!!!

  4. Interferiu no monopólio, não há livre mercado ainda, não dá pra deixar frouxo e subir 5,7% bem acima da inflação, enfim, tem de haver explicações por parte da estatal! Quando privatizar e haver livre concorrência, aí sim, não pode ter interferência alguma!

Comente