Uncategorized

Copel seleciona projetos para novas parcerias

A Copel abre uma oportunidade para empresas que possuam projetos de Geração Distribuída, sobretudo no Paraná. Poderão ser selecionados para parceria com a Copel os projetos que tenham maior nível de maturidade e permitam agilidade na implantação. Interessados podem se inscrever até o dia 17 de junho por meio do site da Copel neste endereço.

O mercado de Geração Distribuída é regulamentado pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) desde 2012 e tem sido revisado tanto do ponto de vista regulatório quanto comercial pelo grande número de novos projetos e a popularização dos equipamentos de geração de energia por meio de fontes renováveis como a solar e a biomassa, que possibilitaram não apenas os grandes projetos quanto também os microssistemas residenciais.

“Especificamente nesta chamada estamos priorizando oportunidades para projetos maiores de geração distribuída com até 5MW de potência instalada e que possam ser implantados até dezembro de 2019”, diz o diretor de Desenvolvimento de Negócios, Cassio Santana da Silva. “Para aquelas empresas que estão com projeto já aprovado nos órgãos ambientais e reguladores e querem contar com a experiência técnica da Copel na parceria, é uma ótima oportunidade de negócio”.

Os projetos serão recebidos, analisados e classificados de acordo com a fase em que se encontram visando atender futuramente clientes interessados em gerar sua própria energia.

Estima-se que no Brasil existam mais de 20 mil produtores independentes compensando seu consumo de energia através de sistemas de Geração Distribuída, segundo a Aneel. Um mercado que interessa não apenas aos investidores e consumidores mas, também, para as empresas do setor elétrico. “Queremos diversificar o portfólio de empreendimentos no qual a Copel poderá se associar e fomentar o mercado do nosso Estado”, afirma o diretor.

1 Comentário

  1. Paulo Bueno Netto Reply

    Parabéns Copel!
    Agora sim podemos dizer que somos um estado desenvolvido!
    Mas, ainda falta mais um passo: a Copel chamar os cidadãos, como agora faz com os empresários, para dentro da capacidade de consumo de cada um, esses entrarem como investidores em projetos pequenos, eliminando o extorsivo valor cobrado pelo estado no ICMS sobre energia.
    A Governadora Cida Borgueti eliminou o ICMS para quem produza até 1MW associativamente.
    Fica uma sugestão: A Copel poderia chamar o POVO a se associarem e criar muitas geradores dentro deste gabarito.
    Evolua Paraná!

Comente