Uncategorized

Cocaína do sargento vale R$ 16 milhões no varejo europeu

Se vendida no varejo, a droga apreendida com um integrante da tripulação do avião do Presidente da República, deveria render R$ 16,6 milhões. O segundo-sargento da Aeronáutica Silva Rodrigues, que foi flagrado com os 39 quilos de cocaína ao desembarcar do avião da comitiva presidencial em Sevilha, na Espanha, poderia vender a droga por R$ 5,8 milhões.

Silva Rodrigues já fez outras 34 viagens no escalão avançado da Presidência da República. Ele pode ser condenado a no máximo cinco anos de prisão pelo crime, caso seja julgado conforme o Código Penal Militar. A pena aplicada a civis para o mesmo crime pode chegar a 15 anos de reclusão. Em prisão preventiva por “crimes contra a saúde pública”, o sargento Manoel Silva Rodrigues foi transferido para Centro Prisional Sevilha 1, a menos de 10 minutos do aeroporto da cidade, onde ele foi detido com 39 kg de cocaína.

Na prisão espanhola, o militar brasileiro terá direito a duas visitas de vinte minutos por semana, além de dez ligações telefônicas de até cinco minutos para números previamente aprovados pela Justiça. O militar deverá dividir cela com mais um preso e terá direito a banho de sol diário.

4 Comentários

  1. SERGIO SILVESTRE Responder

    Deixe ele na Espanha,aqui vai fazer delação premiada e vai dizer que a coca é do Lula e vai ser solto.

  2. SERGIO SILVESTRE Responder

    Deixe ele na Espanha,aqui vai fazer delação premiada e vai dizer que a coca é do Lula e vai ser solto.

  3. Não desinformem, esse sargento não faz parte da tripulação do avião presidencial, ele é problema da FAB! Esse cara aí já voou com luladrão, com Dilma e com o Temer!

Comente