Uncategorized

Para Huck, Tabata leva pedradas de quem ela ‘lustrou’ a imagem

da Coluna do Estadão

O apresentador Luciano Huck vê deslealdade nos ataques a Tabata Amaral (PDT-SP). “Me assusta a forma desleal como a Tabata vem sendo tratada. Ela é apenas uma entre os muitos deputados e deputadas de partidos que publicamente assinaram compromissos com os movimentos cívicos pela independência de pautas, e as pedradas, de quem lustrou a própria imagem com a dela ao longo do último ciclo eleitoral, são todas direcionadas a ela”, disse à Coluna. Huck integra o movimento Agora e é nome lembrado para a disputa à Presidência.

Ciro Gomes e Carlos Lupi, até bom pouco tempo sempre felizes em aparecer ao lado de Tabata, estão na linha de frente das críticas por ela ter votado pela reforma.

Para Huck, é preciso “que os partidos se renovem, que deixem de ser apenas agrupamentos ocasionais com interesses eleitorais, e tenham projetos, agendas e processos claros e modernos assim como os movimentos cívicos”.

“Tabata, Rigoni, Poit, Kim, Mitraud, Calero, Lima, Joenia, entre outros, independentemente das suas crenças ideológicas ou bandeiras, são bons exemplos da capacidade dos movimentos cívicos de curar e encubar novas lideranças”, afirma Luciano Huck.

Comente