Uncategorized

Bolsonaro transgride separação de Poderes, diz Celso de Mello

Estadão

Depois de dar o voto mais contundente no julgamento em que o Supremo Tribunal Federal contrariou o Palácio do Planalto e manteve a demarcação de terras indígenas com a Funai, o decano da Corte, ministro Celso de Mello, disse ao Estado que o presidente Jair Bolsonaro “minimiza perigosamente” a importância da Constituição e “degrada a autoridade do Parlamento brasileiro”, ao reeditar o trecho de uma medida provisória que foi rejeitada pelo Congresso no mesmo ano. “Ninguém, absolutamente ninguém, está acima da autoridade suprema da Constituição da República”, afirmou.

Ao longo dos últimos meses, o decano se tornou o principal porta-voz do Supremo em defesa das liberdades individuais e de contraponto às posições do governo. Alvo de um pedido de impeachment após votar para enquadrar a homofobia como crime de racismo, Celso de Mello disse que a Corte não se intimida com manifestações nas ruas ou ameaças de parlamentares. “Pedidos de impeachment sem causa legítima não podem ter e jamais terão qualquer efeito inibitório sobre o exercício independente pelo Supremo Tribunal Federal de suas funções”, disse.

1 Comentário

  1. ISTO É O QUE PENSA O VÉIO VILÃO, SEU CHIQUEIRO CHAFURDEIRO DIARIAMENTE DESRESPEITA A CF, MAS, A SOCIEDADE BRASILEIRA PATRIOTA É CONTRA AS POTESTADES DO MAL QUE DOMINARAM O PODER JUDICIÁRIO, A OAB, O PODER LEGISLATIVO, A MÍDIA CANALHA…ETC.
    LOGO AS FFAA SERÃO CONVOCADAS PARA A FAZER A FAXINA GERAL QUE NOS COLOCARÁ DE NOVO NOS TRILHOS DO PROGRESSO.

Comente