Uncategorized

Nota de esclarecimento

Para restabelecer a verdade dos fatos, publicamos nota enviada ao blog. É o que segue:

“Luiz Eduardo Auricchio Bottura esclarece que referida associação de vítimas citada pela reportagem é uma associação de condenados, devedores, seus advogados e assessores de imprensa, como assim resumido pelo Ministério Público do Estado de São Paulo:
Segundo se apurou, em linhas gerais, devedores da família da vítima se uniram em uma associação – a qual inclusive possui CNPJ, Presidente e sede – para financiar notícias falsas, dossiês ilícitos e outras formas de atacar a honra de Luiz Eduardo, como forma de coagi-lo, bem como sua família, visando a realização de acordos em ações em curso.

Tais ações, na verdade, se tratam de execuções de títulos judiciais originários de condenações por ilícitos anteriores, já havendo 119 sentenças e acórdãos condenando tal associação pela ilicitude de suas atividades.Entre as pessoas envolvidas no esquema criminoso constam os nomes dos averiguados Adalberto Bueno Netto, Carlos Alberto Bueno Netto, Fabrício dos Santos Gravata, Mario Lorival de Oliveira Garcia, William Douglas Lira de Oliveira, Cleinaldo Simões Gomes, Ricardo de Aquino Salles e demais associados da Associação das Vítimas de Eduardo Bottura.

A associação, conforme a documentação juntada aos autos, possuía um núcleo cuja função exclusiva era a falsificação de documentos e a coação permanente da vítima Luiz Eduardo e de sua família, inclusive com a utilização de sites pagos para difundir notícias desairosas (atacando-os desde 2007), dossiês, provas e testemunhos falsos.
Há outro núcleo coordenado por Ricardo de Aquino Salles, responsável pela distribuição de dossiês falsos para autoridades para o ataque contra a vítima, utilizando-se de seu prestigio como ex-secretário Estadual e do Governador-fato este confessado pelo próprio Ricardo em depoimento judicial.»

A dissolução de referida associação é objeto do processo 1068262-15.2019.8.26.0100.”

Comente