Uncategorized

TCE identifica déficit de R$ 25 bilhões na Paranaprevidência

do G1PR

O Tribunal de Contas do Estado do Paraná (TCE-PR) identificou um déficit atuarial, ou seja, insuficiência de recursos para cobrir os compromissos, de R$ 25,95 bilhões nas contas de 2017 da Paranaprevidência, regime próprio da Previdência Social dos servidores paranaenses.

O tribunal julgou as contas regulares com ressalvas e recomendou que a entidade elabore um novo plano de custeio para resolver o problema.

Conforme o governo, atualmente, são 121 mil aposentados e pensionistas no Paraná. Parte deles tem o benefício pago com recursos do Paranaprevidência, enquanto que a outra parte é quitada com dinheiro do tesouro do estado.

Segundo o TCE, as notas técnicas analisadas pela Terceira Inspetoria de Controle Externo (3ª ICE) apontaram déficits atuariais de R$ 16,95 bilhões nas contas de 2015, de R$ 18,31 bilhões nas contas de 2016, além do déficit de 2017.

Ainda conforme o tribunal, as notas técnicas dos três anos não foram publicadas no portal da transparência, nem analisadas pelo Conselho de Administração além de não terem sido encaminhadas à Secretaria de Estado da Administração e da Previdência (Seap).

O relator do processo, conselheiro Ivan Bonilha, ressaltou que a solução foi emitir a recomendação porque o assunto está relacionado a outro processo, das contas do governador do Estado de 2015 e de 2016 e, portanto, não caberia tratar em outra ação.

A Secretaria de Estado da Administração e da Previdência informou que, em dezembro de 2018, foi aprovado um novo Plano de Custeio e Equacionamento do déficit atuarial do Fundo de Previdência, por meio da Lei Estadual nº 19.790/2018.

Segundo a secretaria, o plano, além de equacionar o deficit, apresenta equilíbrio atuarial.

No entanto, conforme o governo, o assunto deve voltar a ser discutido e “um novo plano pode vir a ser elaborado em função da Reforma da Previdência que, ao que tudo indica, deve ser aprovada até o final do ano”.

11 Comentários

  1. Orlando Baul Junior Responder

    Onde está os 8 bilhões de reais que Beto Rocha roubou da Paraná previdência?

  2. Onde esta o dinheiro que o Richa pegou da Paránaprevidencia, dinheiro este dos servidores, que ele tirou para cobrir a sua péssima administração como governador.

  3. E o dinheiro foi pra onde ??
    Tem que apurar, colocar na cadeia os responsáveis além de apreender todo patrimônio.

  4. Roberto bechetto Responder

    O Estado destruiu previdência dos servidores e os governadores onde colocaram o dinheiro?

  5. Laudenir Dotta Responder

    Os dois últimos bandidos que governaram o Paraná além de não pagar ao fundo a parte Patronal nos últimos 16 anos, tomaram por empréstimos os recursos que la estava que eram as contribuições do servidor.
    Agora de quem é a culpa pelo rombo?
    Simplesmente, dos bandidos que governaram Requião e Richa.

  6. Para quem rouba o povo ,traficante ,chefe de organizaçao criminosa e para quem mata agentes da lei teriam q pagar com a vida.pena de morte.

  7. Daniel de Oliveira Responder

    Com este rombo na Paraná Previdência que os ilustres ex governadores deixaram, vai sobrar para quem pagar a conta, lógico que somos nós aposentados, agora estão falando que vão aumentar contribuição Previdenciária de 11% para 14.5% tudo isto pela ganância destes dois, mas a Justiça Divina já agiu em cima de ambos, um acabou de vez sua carreira política por ter roubado dinheiro das escolas e dos pedágios, o outro por afundar o estado com propagandas enganosas quando era governador com as famosas estradas da liberdade, e também por dizer que iria acabar com o pedágio mas também recebia propinas.

  8. Aqui temos 3 matérias, duas reproduzidas pelo próprio FC, que desmestificam bem o rombo da Paranaprevidencia:

    https://www.fabiocampana.com.br/2015/02/a-paranaprevidencia-quebrou-no-governo-requiao/

    https://www.fabiocampana.com.br/2010/12/requiao-quebrou-a-paranaprevidencia/

    https://www.gazetadopovo.com.br/politica/parana/legado-de-richa-a-paranaprevidencia-e-de-r46-bilhoes-a-menos-em-caixa-brgmrouuy0c4t7c3ygn4to7ae/

    O problema nunca foi, não é e nem será os servidores, o problema sempre são os políticos e as politicagens. O golpe de misericórdia esta em andamento com o atual Governador que cobrará do funcionalismo o déficit gerado pela incompetência administrativa de seus antecessores. Esse discurso que põe a culpa no funcionalismo é puro mau-caratismo.

Comente