Uncategorized

‘Eu me senti na obrigação de ajudar e fazer algo’, diz Wilson Picler

Maior doador individual do PSL, o empresário Wilson Picler, do grupo educacional paranaense Uninter, foi um dos primeiros a apostar no partido que abrigaria a campanha do então candidato Jair Bolsonaro. Ele doou R$ 800 mil à legenda. Dono de uma fortuna declarada de R$ 48,3 milhões, já foi deputado federal pelo PDT. Picler chegou a se inscrever na disputa por uma vaga no Senado, mas desistiu por não ter se desvinculado do conselho de administração da empresa. Entrevista para Felipe Frazão e Renato Onofre no Estadão.

Foi uma iniciativa própria do sr. ou a pedido de políticos?
Foi uma iniciativa própria. Eu é que procurei o PSL manifestando o desejo de apoiar a proposta de mudança no Brasil.

Qual era seu objetivo?
Apoiar a estruturação do PSL no Paraná e ajudar a candidatura ao Senado. Estávamos preocupados, pois os outros partidos tinham o fundo partidário reforçado e nós, do PSL, não tínhamos nada.

Considera que a contribuição foi frutífera?
Quando a Dilma Rousseff foi afastada e o Henrique Meirelles assumiu como ministro da Fazenda, ele declarou: “Estamos trabalhando em ritmo acelerado para evitar que o Brasil seja considerado insolvente, como é o caso da Grécia. Ainda não é o caso, mas falta pouco”. Claro que essa fala soou como alerta para os empresários. Eu, e muitos outros, nos sentimos na obrigação de ajudar e fazer alguma coisa. Precisamos de empregos, crescimento econômico, reformas estruturais. E isso está acontecendo. A sociedade ainda está dividida, mas creio que este remédio amargo fará bem ao Brasil.

É possível desvincular suas doações de sua empresa?
As doações foram pessoais, diretamente para o partido, por transferência bancária, registrada no TRE e no IR (Imposto de Renda) da minha pessoa física e dentro do limite que a lei permite. Acreditei neste projeto de governo e continuo acreditando.

7 Comentários

  1. bolsominion arrependido Responder

    kkkkkk , será que esse senhor realmente acredita que somos otários? como sempre neste pais o dinheiro colocado em politica tem algum objetivo , e pode ter certeza você, que ainda acredita nesta corja que o interesse dele não é o povo, vai receber mil vezes mais em favores do governo, agora a unica coisa certa é a seguinte, se fosse para o pt ou algum partido de esquerda essa doação, a policia federal do bandido moro já teria feito uma visitinha para ele, porem como é para o psl ai pode né.

  2. pé vermeio!!! Responder

    Prezados Fabio Campana e Wilson Picle!!!r

    Parabém pelas atitudes e gostaria de Parabeniza-lo!!! Sucesso, penso que é, exemplo!!!

    Vale lembrar!!!
    Por questão das regulamento/lei, Sílvio Santos não pode se candidatar a Presidência do Brasil. , porém,, o partido não estava regulamentado, insistiu, tentos a lei de Gerson.
    Na atualidade, Ratinho Júnior é Governador,
    Gostaria que de fato assumisse a condução da locomotiva CHAMADO “PARANÁ”. O que vemos??? Continua a equipe do governo passado com os mesmos …
    A LOCOMOTIVA ESTA VIAJANDO POR CONTROLE REMOTO!!! SEM O maquinista.
    O PARANÁ dos Paranaenses, de fato, aguardam esse momento.
    VAMOS RATINHO JÚNIOR! !!!!
    EM FRENTE E AVANTE!!!

    O Paraná não pode esperar. Chega dessa turma: Requião, Romanelli…
    deixa eles na próxima estação.

    Imagine!!!

    O Ratão na cidade dos Pés Juntos???

    Ele estaria se virando na sepultura,,, Po que???

    Bem não precisa falar…

    Um grande abraço e sucesso.

  3. Parabéns Pickler mas vc deveria ter saido candidato a senador da república, pois o Paraná e Brasil precisa de pessoas como vc……..joao feio.

  4. Fortuna amealhada com dinheiro do FIES. do governo .. Mais um q explora o dinheiro publico. É a Minha opinião..

  5. O professor Wilson Picler e uma pessoa que não pode ficar fora da politica, pelo seu conhecimento e caráter. Homem honrado e patriota.
    Merece estar no topo sempre.

  6. Esse é tão hipócrita quanto os demais apoiadores, tudo é em causa própria, o toma lá dá cá da política, ninguém vai doar uma fortuna só por amor ao partido, nem o partido de casa, aquele que gera a prole,rsrsrsrsrsrs

Comente