Uncategorized

A vida boa de mais um delator

Radar, VEJA

Delator da Lava-Jato, Vinicius Veiga Borin não tem do que reclamar da sua penitência. Apontado como doleiro da Odebrecht em paraísos fiscais, ele admitiu ter movimentado 2,6 bilhões de dólares para a empreiteira no exterior – 1,6 bi no Meinl Bank Antiqua e 1 bi no AOB, duas offshores.

Como acordo, já cumprido, ele pagou 1 milhão de reais de multa ao Ministério Público, não precisou usar tornozeleira eletrônica e ainda pôde fazer seis viagens ao exterior a trabalho.

Como Radar revelou, ele gastou bem seu tempo de punição avaliando vinhos na internet e viajando.

Comente