Uncategorized

A fantástica CPI das criptomoedas

O Grupo Bitcoin Banco, maior corretora de criptomoedas do país, que enfrenta seria crise financeira e se apropriou indevidamente do capital de seus clientes não estará na lista de empresas investigadas pela CPI das Cripotmoedas.

Segundo o site portaldobitcoin.com, o documento protocolado na Câmara na quarta-feira (16) pelo Deputado Áureo Ribeiro (Solidariedade/RJ) não cita o Grupo Bitcon Banco, deixando uma grande questão para o Deputado responder:
Por que a maior corretora, com maior volume de dinheiro bloqueado, com maior número de clientes lesados não estará na CPI?

Claudio Oliveiro, proprietário do Grupo Bitcoin Banco, conhecido com Rei do Bitcon, ambicionava ter a maior corretora de criptmoedas do mundo e já tinha consolidado sua liderança no Brasil quando os problemas começaram, os pagamentos foram suspensos em meados de maio de 2019. De lá pra cá, muitos acordos não cumpridos, buscas judiciais que nada acharam e um grande reforço na segurança do prédio na sede do Grupo em Curitiba.

Causa maior estranheza a empresa continuar suas atividades como se nada tivesse acontecido. Vez ou outra, a rotina é alterada por ameaça de protesto de alguns clientes, mas logo em seguida volta à normalidade. Certa vez, clientes que aguardavam na entrada prédio flagraram entrega de chopp no endereço de empresa, demonstrando enorme falta de respeito pelos clientes que ali aguardavam, um atendimento e até o saque do dinheiro confiado.

A notícia de que o grupo Bitcoin Banco estará fora da CPI das Criptomoedas causa enorme impacto nos clientes da corretora, mas não é uma surpresa absoluta.

Na primeira semana de debates da CPI o Deputado Expedito Netto (PSD/RO) criticou duramente a empresa:
”O Bitcoin Banco é tudo que a gente tem de ruim que está acontecendo no mercado de moedas digitais no Brasil hoje. O Bitcoin Banco está com o dinheiro de várias pessoas que investiram nessa empresa e que estão com o dinheiro preso”.

Já na segunda semana o Grupo Bitcoin Banco não era mais citado, ficando todos os olhos voltados para Atlas Quantum.
A notícia que o Grupo Bitcoin Banco estará fora da CPI das Criptomoedas é uma grande notícia para o Rei dos Bitcoins e merece comemoração.

5 Comentários

  1. antonio carlos Responder

    Este banco picareta é desconhecido o deputado, talvez por isto ele não o tenha arrolado entre os bancos picaretas nesta CPI. Então alguém avise o deputado, quem sabe ele não fez isto por pura maldade ou má-fé , foi por desconhecimento ou burrice mesmo.

  2. Em politica, ou melhor em negócios envolvendo políticos, tudo pode acontecer.
    Especialmente quando está em debate muito dinheiro. Depois dos 50 milhões encontrados no apartamento do Gedel que aos juízes do STF disseram não ter provas para indiciar o cidadão, o que se ode esperar?????? Tem politico no meio, tem sacanagem.

  3. Larissa Nogueira Responder

    Olá, sou assessora do deputado Aureo Ribeiro e gostaríamos de entrar em contato via telefone com o autor da reportagem. Nosso contato telefônico do gabinete é (61) 3215-5212.

    Desde já informamos a todos que o BTC será investigado.

    Aguardamos retorno,
    Assessoria do deputado Aureo Ribeiro

Comente