Uncategorized

Itaipu á aprovada por 91,4% dos moradores do Oeste do Paraná


A atuação da Itaipu Binacional é aprovada por 91,4% dos moradores do Oeste do Paraná. Este resultado é apontado por pesquisa em 15 cidades paranaenses e uma do Mato Grosso do Sul. O levantamento também mostrou satisfação das pessoas sobre a aplicação dos recursos em obras estruturantes. O levantamento feito pela Radar Inteligência tem grau de confiança de 95% e 2,8 pontos de margem de erro.

Os entrevistados destacam a importância da binacional para o desenvolvimento regional, fato já apontado no levantamento anterior. Para 30,7% das pessoas, Itaipu é a empresa pública com papel mais importante para o crescimento da região – a Copel apareceu em segundo, com 2,2%. Considerando o papel da usina hidrelétrica no desenvolvimento do Brasil, ela fica na segunda posição, com 11,1%, logo atrás da Petrobrás, que tem 13%.

A maioria da população também aponta que a Itaipu cumpre sua responsabilidade em suas áreas de ação: 74,7% na produção de energia; 66,7% na geração de empregos; 69,7% na preservação do meio ambiente; 73,7% no fomento ao turismo; 70,4% no desenvolvimento regional e 71,2% na integração entre Brasil e Paraguai.

A pesquisa foi aplicada entre os dias 9 e 12 de dezembro, ouvindo 1.301 pessoas, sendo 52,5% de mulheres e 47,5% de homens. Foi feita nos municípios de Cascavel, Foz do Iguaçu, Toledo, Marechal Cândido Rondon, Medianeira, Assis Chateaubriand, Guaíra, Palotina, São Miguel do Iguaçu, Santa Helena, Santa Terezinha de Itaipu, Terra Roxa, Matelândia, Corbélia, Altonia e Mundo Novo (MS).

Austeridade
Outro destaque da pesquisa foi a aprovação das mudanças propostas pela gestão do diretor-geral brasileiro, general Joaquim Silva e Luna, que assumiu o cargo em fevereiro e revisou a aplicação dos recursos da binacional, priorizando os investimentos em projetos estruturantes que sejam vinculados à missão da empresa e que deixarão legado para a região. Para 77,9% dos entrevistados, esta nova visão de uso dos recursos está correta.

Os entrevistados avaliaram positivamente o investimento da Itaipu em grandes obras, como a construção da Ponte da Integração, entre Foz do Iguaçu e Presidente Franco (PY), e a modernização e ampliação do Hospital Ministro Costa Cavalcanti (HMCC) e do Aeroporto Internacional Cataratas. Dos entrevistados, 82,6% aprova a construção da ponte; 95,8% o investimento no HMCC e 80,8% a ampliação do aeroporto. Na comparação entre obras estruturantes e patrocínios a eventos, a preferência pelo investimento nas obras é de 92,3% dos ouvidos pela pesquisa.

“A população espera que os gestores públicos tenham respeito pelos recursos, por isso, atuamos desta maneira, sempre optando por investimentos em projetos que deixem um legado na região”, avaliou Silva e Luna, destacando que sua gestão é baseada nos preceitos da boa administração pública: legalidade, impessoalidade, moralidade, publicidade e eficiência, como rege o artigo 37 da Constituição.

Uma das primeiras medidas do diretor, ao assumir o cargo, foi fixar residência em Foz do Iguaçu, incentivando que os outros diretores fizessem o mesmo. A postura é considerada uma mostra de valorização da cidade e da região por 69,3% dos entrevistados. Outra consequência desta visão foi a iminente concentração de todo o corpo funcional da empresa em Foz do Iguaçu, fato que provocará o fechamento do escritório de Curitiba, no fim de janeiro de 2020.

Comente