Uncategorized

Usina de Itaipu conseguiu melhor resultado em 35 anos de operação

Em um ano hidrológico difícil, com poucas chuvas, a usina de Itaipu, na fronteira do Brasil com o Paraguai, produziu em 2019 um total de 79.444.510 de megawatts-hora (MWh). Essa energia seria suficiente para abastecer o mundo por um dia e seis horas; o Brasil, por dois meses e um dia; o Paraguai, por cinco anos, sete meses e cinco dias; a Alemanha, por um mês e 19 dias; o Estado de São Paulo, por sete meses e dez dias; a cidade de São Paulo, por dois anos, dez meses e 22 dias; Curitiba, por 17 anos, sete meses e 22 dias; e Foz do Iguaçu, por 140 anos, quatro meses e sete dias.

Mesmo com a estiagem, a usina conseguiu uma produtividade recorde, com 1,0794MWmed/m³/s. Esse indicador estabelece a relação entre a quantidade de energia gerada com a vazão turbinada (o volume de água que passou pelas unidades geradoras, medido em metros cúbicos por segundo). Foi o melhor resultado em 35 anos de operação da usina.

Outro indicador importante é o FDO (Fator de disponibilidade de unidades geradoras), que indica o percentual de tempo em que as unidades geradoras estavam prontas para atender as demandas dos sistemas elétricos do Brasil e do Paraguai. Em 2019, esse índice foi de 97,55% – novo recorde de disponibilidade de Itaipu, superando o recorde anterior que foi obtido em 2018.

“O aperfeiçoamento do trabalho binacional das nossas equipes nos tem permitido maior sinergia, colhendo resultados de produtividade e disponibilidade, como os verificados, o que tem maior valor ainda quando nos deparamos com um ano seco como 2019”, afirmou o diretor técnico de Itaipu, Celso Torino.

Para 2020, a expectativa é de mais chuva, mais produção e o incremento nos investimentos em projetos estruturantes na região. A Itaipu se destaca não só pela geração de energia, mas pelo trabalho a favor do desenvolvimento do Brasil e do Paraguai.

Diretor-geral acompanha plantão de ano novo
O diretor-geral brasileiro de Itaipu, general Joaquim Silva e Luna, acompanhou o plantão de ano novo na usina, na noite desta terça-feira (31). Ele chegou à empresa por volta das 22h, acompanhado do superintendente de Operação de Itaipu, Jose Benedito Mota Junior, e gerentes da Operação.

Silva e Luna comemorou a chegada de 2020 com as equipes da Segurança Empresarial, dos bombeiros, enfermeiros e área técnica. Segundo ele, a visita foi uma forma de reconhecer e homenagear os profissionais que ajudam Itaipu ser referência em eficiência, produtividade e bom relacionamento com a região.

Foi a primeira vez que um diretor-geral passou a data com empregados em escala especial de final de ano. “É muito gratificante ver nossa gente trabalhando na ‘noite da virada’. Todos felizes e vibrando; todos conscientes da importância dos seus trabalhos para (naquele momento) as celebrações das festas no Brasil e no Paraguai; todos longe da família, mas se sentindo no seio de uma grande família”, afirmou. “É realmente muito honroso fazer parte desse time.”

2 Comentários

  1. Jorge Hardt Filho Reply

    No tempo do Lula Itaipu era um cabide de empregos, até para meninas interessantes que “trabalhavam” em Curitiba

  2. Gerençiamento Sério..Sem Interesses Partidários..Colocando Profissionais Competentes na Area,,Consegue Sim Boms Resultados…PARABÉNSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSS

Comente