Uncategorized

Usina de Itaipu apoia modernização do aeroporto de Cascavel

Com cerca de 70% das obras já concluídas, a modernização do aeroporto de Cascavel conta agora também com a participação da Itaipu Binacional. A empresa, que tem priorizado obras de infraestrutura com impactos positivos e de longo prazo para o Oeste do Paraná, área de abrangência, firmou um convênio com a prefeitura municipal para a instalação de dois conectores móveis (fingers), garantindo maior conforto aos passageiros.

“É mais um estímulo ao estímulo ao turismo e desenvolvimento regional, que tem grande potencial de negócios”, diz o diretor de Coordenação, general Luiz Felipe Carbonell. Para o diretor-geral brasileiro de Itaipu, general Joaquim Silva e Luna, “esses investimentos reforçam o compromisso da empresa em apoiar o desenvolvimento econômico da região, que está recebendo também recursos do governo federal e da binacional no aeroporto de Foz do Iguaçu, o que vai impulsionar a aviação regional, nacional e internacional no Paraná”.

Com vigência de 12 meses iniciada em dezembro passado e sob gestão da Diretoria de Coordenação da Itaipu, o convênio do aeroporto de Cascavel prevê um investimento de R$ 3.996.000,00. À prefeitura de Cascavel, caberá a contrapartida de R$ 154 mil, totalizando os R$ 4,15 milhões licitados para a aquisição dos fingers, que já se encontram em fabricação.

“Graças a uma nova política de convênios e patrocínios que privilegia obras estruturantes, que deixam um legado para a população e para a economia local, a Itaipu economizou e realocou recursos de forma a viabilizar investimentos como este, que vão contribuir para uma melhor infraestrutura do aeroporto de Cascavel”, acrescentou Silva e Luna. “Nesse caso, boa parte do investimento é da Secretaria Nacional de Aviação Civil”, acrescentou.

Conforme explica o engenheiro responsável pela obra, Sandro Camilo Rocha Rancy, a modernização completa do aeroporto é estimada em R$ 18,1 milhões de reais, que incluem outro convênio entre a prefeitura, governo do estado e governo federal para a construção do novo terminal de passageiros; e também o novo pátio de aeronaves, objeto de outro convênio com o Ministério dos Transportes, Portos e Aviação Civil.

“A previsão inicial era para a obra ser entregue em 12 de março, mas, com a inclusão dos fingers, serão necessários mais 60 dias. Então, tudo deve estar concluído até o próximo mês de maio”, informou o engenheiro. Nos últimos cinco anos, o aeroporto de Cascavel movimentou uma média de 200 mil passageiros em aproximadamente nove mil pousos e decolagens por ano. Com a modernização, a estimativa é dobrar o número de passageiros.

Isso porque a nova estrutura estará apta a receber aeronaves Boeing 737-800, com capacidade para 162 passageiros. Além disso, a expectativa é concretizar novas rotas conectando Cascavel a Porto Alegre e a Cuiabá.

A Itaipu
Com 20 unidades geradoras e 14 mil MW de potência instalada, a Itaipu Binacional é líder mundial na geração de energia limpa e renovável, tendo produzido, desde 1984, quase 2,7 bilhões de MWh. Em 2016, a usina brasileira e paraguaia retomou o recorde mundial anual de geração de energia, com a marca de 103.098.366 MWh. Em 2019, a hidrelétrica foi responsável pelo abastecimento de quase 15% de toda a energia consumida pelo Brasil e de 90% do Paraguai.

1 Comentário

  1. Paulo Enéas Borges Bueno netto Responder

    Criticar é desnecessário!

    Se a pratica é incontrolável, juntemo-nos ao principio!

    A saber:

    A Usina de Itaipu está em território Paranaense (lado Brasileiro) e Paraguaio, do outro lado.

    A capital do Paraná é Curitiba.

    Em Curitiba, o bairro do Bigorrilho precisa de 9(nove) elevadores- com apenas duas paradas cada, para suprir a ausência de acessibilidade aos moradores do entorno dos cruzamentos em aclive ou declive da Rua Padre Anchieta, com suas transversais.

    Em mil metros de Rua, há 9(nove) escadarias, que não possuem acesso para cadeirantes, idosos, pessoas com necessidades especiais, gestantes e/ou pessoas carregadas com compras domésticas.

    Faço um apelo a Usina de Itaipu!

    Com investimento inferior a 1 (um) milhão de reais, todos os problemas de acessibilidade serão supridos na Rua Padre Anchieta em Curitiba.

    Peço patrocínio da Usina Itaipu em proporcionar a instalação desses 9(nove) elevadores no bairro Bigorrilho, na capital do estado do Paraná – Curitiba, onde a Itaipu poderá doar a prefeitura da cidade tal equipamento, inclusive doando por dois anos a energia que ali será utilizada.

    Se a diretoria da Usina estiver de acordo, por favor, retorne com Fabio Campana, desse blog, ele possui meu e-mail para contato.

    Vejam, estou falando de um milhão de reais, para nove elevadores.

    Muitos elevadores, para pouco recurso necessário – tudo factível.

    Fiquem com minha consideração.

    Antecipadamente grato.

    Presidente da Associação dos Moradores e Empresários do Bigorrilho e Campina do Siqueira

Comente