Uncategorized

Regina Duarte terá “carta branca”

Nova secretária especial de Cultura, a atriz Regina Duarte afirmou nesta 4ª feira (4.mar.2020) durante sua cerimônia de posse no cargo que assumiu a pasta com a promessa de “carta branca”. A declaração foi feita durante discurso no Palácio do Planalto.

“Falaram em carta branca. Foi com esses argumentos que me estimulei e trouxe para trabalhar comigo uma equipe apaixonada, experiente, louca para colocar a mão na massa”, disse.

Regina Duarte afirmou que o apoio do Poder Legislativo “é indispensável” para tornar reais os objetivos da secretaria que assumiu a partir desta 4ª. Ela também disse que ocupará o cargo com objetivos de “pacificação” e “diálogo permanente” com o setor cultural.

“A iniciativa do governo Bolsonaro de integrar Cultura e Turismo oferece ao país a oportunidade de somar o resultado das duas atividades. Meu propósito aqui é pacificação e diálogo permanente com o setor cultural, com Estados e municípios, com o Parlamento e com os órgãos de controle”, disse.

DEMISSÕES NA PASTA
Duarte foi convidada para assumir a secretaria especial de Cultura depois da demissão de Roberto Alvim por copiar num vídeo institucional o ministro da propaganda nazista Joseph Goebbels, 1 dos homens mais poderosos da Alemanha de Hitler.

A atriz, que tem em seu histórico a gravação de propaganda contra o PT, em 2002, visitou Bolsonaro em 2018 para manifestar seu apoio ao militar na disputa presidencial do 2º turno contra Fernando Haddad (PT).

Naquele ano, Duarte protagonizou programa eleitoral do candidato a presidente José Serra (PSDB) no qual disse “eu tenho medo”, em referência a eventual vitória (confirmada posteriormente) do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva na disputa presidencial.

Autores

2 Comentários

  1. Na sequência do discurso da Regina, Bolsonaro disse que já demitiu funcionários nomeados por outros ministros e que a Regina estava sob estágio probatório. Foi o que entendi. Rsrs

Comente