Uncategorized

Moro pede demissão. Bolsonaro tenta reverter decisão

da Folha de S. Paulo

O ministro Sergio Moro (Justiça) pediu demissão a Jair Bolsonaro nesta quinta-feira (23) ao ser informado pelo presidente da decisão de trocar a diretoria-geral da Polícia Federal, hoje ocupada por Maurício Valeixo.

Bolsonaro informou o ministro, em reunião, que a mudança na PF deve ocorrer nos próximos dias. Moro então pediu demissão do cargo, e Bolsonaro tenta agora reverter a decisão do ex-juiz federal.

Os ministros Braga Netto (Casa Civil) e Luiz Eduardo Ramos (Secretaria de Governo) foram escalados para convencer o ministro a recuar da decisão. Se Valeixo sair, Moro sairá junto, segundo aliados do ministro.

Valeixo foi escolhido por Moro para o cargo. O atual diretor-geral é homem de confiança do ex-juiz da Lava Jato. Desde o ano passado, Bolsonaro tem ameaçado trocar o comando da PF. O presidente quer ter controle sobre a atuação da polícia.

Moro também tem se mostrado, nos bastidores, insatisfeito com a condução do combate à pandemia do coronavírus por parte de Bolsonaro. Moro, por exemplo, atuou a favor de Luiz Henrique Mandetta (ex-titular da Saúde) na crise com o presidente.

6 Comentários

  1. ESTAMOS DE OLHO Responder

    e uma pena ,mas quando nao se pode trabalhar em paz ,tem que tomar uma atitude mesmo,ter liberdade e acima de tudo um certo grau de
    autonomia para poder por em pratica seus projetos para o bem da sociedade e em defesa do povo honesto do BRASIL,pena que o presidente
    nao tenha conciencia que quem vai perder com isso e ele mesmo .

  2. sergio gonçalves Responder

    Tem mais é sair mesmo. O Bolsonaro está passando dos limites.
    Quem perde com a saída do Moro é o Governo.

  3. Funcionários da mãe Joana não conseguem concluir seu trabalho, pois assustados não podem prever o que lhes está reservado. Lamentável..

Comente