Uncategorized

Doria convida Bolsonaro a “sair da redoma” e visitar hospitais de SP

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), rebateu nesta quarta-feira, 29, as declarações do presidente Jair Bolsonaro – que disse que cabia a Doria explicar o alto número de mortos pela covid-19 no estado e responsabilizou governadores e prefeitos pelos óbitos – e cobrou respeito pelas vítimas da pandemia.

“Saia dessa sua redoma de Brasília e venha visitar comigo o Hospital das Clínicas, o Hospital do M’Boi Mirim aqui na capital de São Paulo e os hospitais de campanha. Venha ver a ver a gripezinha e o resfriadozinho, as pessoas agonizando nos leitos“, disse em entrevista coletiva.

Doria também criticou Bolsonaro por ter respondido “quer que eu faça o quê?” quando indagado por jornalistas sobre o recorde diário de mortes por Covid-19 registrado na terça-feira e pelo fato de o Brasil ter superado o número de mortes da China.

“Eu posso enumerar, presidente Jair Bolsonaro, algumas atitudes que o senhor já deveria ter tomado como presidente da República e não adotou. Esta é a resposta do ‘fazer o quê?’ É fazer aquilo que o senhor não fez”, disse Doria em entrevista coletiva no Palácio dos Bandeirantes, sede do governo paulista.

“Começando por respeitar os brasileiros que o elegeram presidente da República e os que não o elegeram também. Respeitando pais, mães, avós, parentes e amigos que perderam sua vida no Brasil pelo coronavírus. O coronavírus que o senhor classificou de uma ‘gripezinha’”, disparou.

Doria, que tinha ao seu lado o prefeito de São Paulo, Bruno Covas (PSDB), também anunciou que, a partir de 4 de maio, será obrigatório o uso de máscaras nos transportes públicos de responsabilidade do Estado e da prefeitura, assim como em táxis e transportes por aplicativo.

– Com informações da Reuters.

3 Comentários

  1. Porque o calça justa não convidou o presidente para passar o carnaval em S Paulo. Oportunista, pilantra .

  2. observador atento Responder

    Sr. Alvaro, no carnaval não tinhamos conhecimento de casos da nova
    de Covid 19 no Brasil. Os primeiros casos vieram após pessoas retornarem do exterior ou de cruzeiros. Quem fez pouco caso foi seu Presidente, chamando de gripezinha e desrespeitando orientações da OMS e de profissionais de todo o mundo.

  3. Creio que o observador atento deva se informar melhor , quanto ao presidente , não é o meu presidente é o presidente do Brasil, eleito democraticamente .

Comente