Uncategorized

Witzel: ‘não há previsão para saída da quarentena no estado do Rio’

O governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel, disse que ainda não definiu uma data para a flexibilização das medidas de isolamento social no estado. Em uma rede social, ele afirmou que é preciso, “primeiro, desafogar os hospitais”. “A saída do isolamento social deve ser feita de maneira responsável. Reabrir o comércio agora pode aumentar ainda mais o número de casos.”

O estado do Rio registrou mais 61 casos de mortes por covid-19 nas últimas 24 horas, o maior avanço desde o início da doença. A informação consta no boletim divulgado ontem pela Secretaria de Estado de Saúde, que também apontou mais 560 doentes. Com isso, o estado passa a ter 8.504 casos e 738 óbitos pela doença. Ainda há mais 259 mortes em investigação.

Witzel afirmou que, para determinar a saída do isolamento social no estado, os hospitais de campanha precisam estar prontos. “Os hospitais de campanha serão de muita importância no combate ao coronavírus. A unidade do Leblon já foi inaugurada e está recebendo pacientes. Ainda temos outros hospitais para inaugurar. Não podemos ter o fim da quarentena sem os hospitais de campanha”, escreveu o governador em postagem no Twitter.

No último dia 25, o governo do Rio inaugurou o primeiro hospital de campanha do estado dedicado exclusivamente a pacientes do Sistema Único de Saúde (SUS) infectados pela covid-19 no Leblon, na zona sul da capital fluminense.

Witzel destacou que está debatendo a saída da quarentena com diversos setores econômicos. “Precisamos, por exemplo, resolver o problema de lotação no transporte público. Tudo será feito de forma estudada e ordenada”.

– da Agência Brasil.

Comente