Uncategorized

Sergio Moro fala por 8 horas e reafirma acusações contra Bolsonaro

Sergio Moro depôs por cerca de 8 horas na Superintendência da PF (Polícia Federal) em Curitiba, no Paraná, no inquérito que apura as acusações que fez ao presidente Jair Bolsonaro. Segundo o ex-ministro de Justiça e Segurança Pública, Bolsonaro tentou interferir politicamente nas investigações da PF (Polícia Federal). No depoimento, o ex-juiz reafirmou as alegações.

Moro chegou próximo às 14h desse sábado (2) e deixou o local por volta de 23 horas. De acordo com reportagem do jornal O Estado de S. Paulo, Moro apresentou à PF áudios, e-mails e conversas que teve com Bolsonaro durante seu tempo como ministro.

O inquérito foi aberto junto ao STF (Supremo Tribunal Federal) à pedido do procurador-geral da República, Augusto Aras. O relator é o ministro da Corte Celso de Mello.

Caso Moro não comprove suas acusações, poderá ser responsabilizado por calúnia e denunciação caluniosa.

4 Comentários

  1. Bolsonaro está sentindo o peso de uma traição. Sempre traiu seus aliados. Agora experimenta o gosto amargo de ser traido.

  2. SERGIO SILVESTRE Responder

    Bandidos não se ressocializam,sempre serão bandidos e se acabam num duelo ao por do sol;

  3. Se sabia de ato errado e não denunciou prevaricou.
    Quebra de sigilo de comunicação é crime sem mandato judicial.
    Se pediu favores antes de assumir o cargo cometeu crime de concussão.
    A nomeação do Superintendente da PF é prerrogativa do Presidente da República, não precisaria nem conversar.
    Por que não limpou a panelinha que comanda a PF fazendo dança das cadeiras desde o tempo do Molusco?

    Triste fim.

  4. NÃO VOTE EM QUEM JÁ FOI Responder

    SS, bunda tatuada. Ninguém tira o título de bandido do século do carniça.

Comente