Uncategorized

Serviços essenciais: 6 governadores não vão seguir Bolsonaro

Governadores de seis estados se posicionaram nesta segunda-feira (11) contra a inclusão na lista de “serviços essenciais” as atividades de salões de beleza, barbearias e academias de esportes, conforme decreto editado pelo presidente Jair Bolsonaro e publicado em edição extra do “Diário Oficial da União.

Afirmaram que não irão seguir as novas diretrizes os seguintes governadores:

– Rui Costa, da Bahia;

– Camilo Santana, do Ceará;

– Helder Barbalho, do Pará;

– João Azevêdo, da Paraíba;

– Paulo Câmara, de Pernambuco;

– Wellington Dias, do Piauí.

Bolsonaro incluiu as atividades de salões de beleza, barbearias e academias de esportes na lista de “serviços essenciais”. Isso significa que, no entendimento do governo federal, as atividades podem ser mantidas mesmo durante a pandemia do coronavírus. Com essa inclusão, o número de atividades consideradas essenciais chegou a 57.

A medida surpreendeu o ministro da saúde, Nelson Teich, que foi informado sobre o assunto enquanto concedia entrevista coletiva.

4 Comentários

  1. Na realidade, a maioria das barbearias já estão abertas em Curitiba, há mais de um mês, com hora marcada e intervalo de 1 hora entre um cliente e outro, com máscara e álcool gel, trabalham com as portas entreabertas,sendo que no Paraná segundo as estatísticas oficiais, desde o início da pandemia, só foram registradas 111 mortes e 1849 infectados. Caiam na real.

  2. CARLOS NOGUEROL SABORIDO Responder

    É a mesma catrefa de sempre! a turma esquerdalha do quanto pior melhor! com seus salários em dia e a roubalheira emergencial em cima da pandemia vcs acham que se preocupam com o povão???

  3. Sempre os Esquerda do Nordeste Querendo Derrubar um Presidente Honesto..Só Por Que Acabou as Tetas..Né Coisas,,Dai Voçes EM Vez de Cuidar do Povo Ficam Fazendo Politica,,Seus Canalhas

Comente